PUBLICIDADE

Cuca dá primeira entrevista como técnico do Athletico

Recém-contratado pelo clube, Cuca falou à Rede Furacão, canal oficial do clube, e falou inclusive de sua passagem pelo Corinthians

4 mar 2024 - 22h38
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Reprodução/Rede Furacão - Legenda: Cuca tocou em assuntos delicados como a acusação que sofreu na Suíça - / Jogada10

Cuca, o novo técnico do Athletico, concedeu entrevista à Rede Furacão, falando sobre sua nova empreitada profissional. Ele assume o cargo nesta terça-feira (5), substituindo Juan Carlos Osorio, demitido pelo clube paranaense no último final de semana.

Em sua conversa, Cuca abordou o desafio de liderar o Athletico, especialmente neste ano do centenário do clube. Em 26 de março, o Furacão celebra 100 anos de existência.

"Vou criar um ambiente. Precisamos formar uma família aqui (no Athletico). Os clubes que vencem são aqueles com uma forte união, e precisamos seguir esse exemplo para termos um ótimo ano. O centenário é um evento especial, exclusivo para cada time, e chegou a vez do Athletico. Isso é muito marcante e traz uma grande responsabilidade. Quando se trata de um centenário, naturalmente se pensa em conquistas, em títulos, e nós devemos dar o nosso máximo. No final do ano, veremos o que conseguimos alcançar", afirmou.

Cuca recebeu sondagens anteriores do clube

Torcedor declarado do Athletico, Cuca já havia sido sondado pelo clube em outras ocasiões, inclusive no ano passado. Ele tinha prioridades pessoais naquele momento. Agora, seu objetivo é retornar à Ligga Arena, mas desta vez como técnico, à beira do campo e liderando seu time do coração.

"É uma honra, uma grande satisfação. Já estive no estádio muitas vezes. Já vivi momentos de alegria e tristeza com o Athletico. E continuarei assim, se Deus quiser, vibrando e até chorando de emoção. Estarei presente nos bons e maus momentos. Estou iniciando um trabalho aqui no Athletico, que terá seus altos e baixos. Espero que essa jornada seja longa e que possamos alcançar bons resultados e títulos durante esse período", disse Cuca.

Sentença na Suíça anulada

Após a anulação da sentença que o condenou por coação e ato sexual na Suíça, Cuca mencionou a algumas pessoas ligadas ao Athletico que poderia assumir o comando da equipe. Uma conversa com Petraglia no último domingo, todavia, confirmou essa possibilidade.

Cuca, afinal, explicou o processo que buscou resolver o caso ocorrido em 1989 na Suíça, em 2023.

"Fomos à Suíça, contratamos duas equipes de advogados, uma civil e outra criminal, para buscar um novo julgamento, junto com mais duas equipes no Brasil. O pedido foi concedido pela Justiça suíça, mas o caso já tinha prescrito. Como a prescrição já tinha ocorrido, o ministério de lá não pôde realizar um novo julgamento. Segundo meus advogados, tínhamos uma chance de absolvição próxima de 100%, o que nos deixou confiantes. Infelizmente, devido à prescrição, não foi possível um novo julgamento. A melhor solução foi a anulação da condenação e a indenização. Ficamos muito aliviados com isso", destacou.

Primordialmente Cuca afirmou que a vítima não o reconheceu como um dos abusadores em três ocasiões, quando tinha 13 anos. Essa informação foi contestada pelo advogado da vítima, Willi Egloff.

Ele também mencionou que o DNA encontrado na vítima, inicialmente atribuído a ele, teve um resultado inconclusivo. A Justiça suíça confirmou que havia material genético de Cuca no corpo da vítima.

"Sempre falei a verdade e nunca menti. Há relatos de que a vítima não me reconheceu em três ocasiões, o que consta nos registros. O teste de DNA foi inconclusivo, não conclusivo, sem contraprova. São questões difíceis de expressar. Eu não decoro textos, falo com sinceridade e sentimento", explicou Cuca.

Passagem relâmpago no Corinthians

Antes de ser contratado pelo Athletico, contudo, Cuca passou pelo Corinthians. Sua contratação gerou protestos por parte da torcida do Timão, devido à sua então condenação por ato sexual com menor e coação em 1989, na Suíça. Sendo assim, ele deixou o Corinthians uma semana depois.

"Meu último clube foi o Corinthians, infelizmente foi uma passagem breve. Diante das circunstâncias (pressão da torcida), decidimos sair. Foi algo que inegavelmente me marcou muito, a mim e à minha família. Naquele momento, percebi que deveria resolver essa situação, mesmo que tardiamente. As coisas estavam estagnadas. Em retrospecto, deveria ter agido antes, procurado uma solução", admitiu o treinador.

Primeiros desafios no Athletico

Cuca se apresentará nesta terça-feira (5) no CT do Caju para iniciar os trabalhos. Antes de mais nada, seu primeiro desafio como técnico do Athletico será nas quartas de final do Campeonato Paranaense. O Furacão perdeu por 1 a 0 para o Londrina no sábado, no Estádio do Café, pelo jogo de ida. O jogo de volta será no domingo (10), às 18h30, na Ligga Arena. O Athletico precisa vencer por dois gols de diferença para avançar às semifinais. Todavia, se vencer por um gol, a decisão será nos pênaltis.

"Estarei lá e já tenho um plano de treinamento, uma ideia clara do time. Acompanho todos os jogos, estou sempre atualizado, eu e minha equipe. Temos um desafio difícil no domingo, precisamos marcar dois gols contra o Londrina para avançar. Vamos trabalhar bem durante a semana para chegar no domingo preparados", concluiu Cuca.

O Athletico, por fim, tem pela frente em 2024 a disputa da Copa do Brasil (a partir da terceira fase), o Campeonato Brasileiro e a Copa Sul-Americana. O clube completará 100 anos em 26 de março.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Jogada10
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade