1 evento ao vivo

Corona diz ter esperança de ser titular do México e fazer seu 1º jogo em uma Copa

Experiente goleiro disputa posição com Guillermo Ochoa pelo segundo Mundial seguido e aguarda decisão de Osorio

13 jun 2018
11h13
  • separator
  • comentários

Quatro anos atrás, Jesús Corona parecia figurar como titular indiscutível do México. Porém, Guillermo Ochoa é que acabou assumindo o posto de goleiro da seleção do país que disputou a Copa do Mundo de 2014. O jogador, inclusive, teve atuação decisiva para garantir um empate por 0 a 0 com o Brasil na primeira fase da competição, em confronto realizado na Arena Castelão, em Fortaleza.

Para este Mundial que começará nesta quinta-feira, na Rússia, Ochoa figura como provável titular novamente, mas Jesús Corona disse nesta terça, em entrevista coletiva, que ainda não perdeu a esperança de que o técnico Juan Carlos Osorio o escale em pelo menos uma partida desta Copa.

"Nas últimas partidas tem jogado ele (Ochoa), mas sabemos que a maneira de dirigir a seleção do professor (Osorio) pode dar a oportunidade de acordo com as necessidades dos jogos", afirmou Corona, se referindo ao fato de que o comandante tem o hábito de promover um rodízio de jogadores na formação titular com uma frequência maior do que a normal para a maioria dos treinadores.

Em um treino realizado na última terça-feira, Corona foi escalado como titular por Osorio, o que gerou certa dúvida sobre qual goleiro será escolhido para entrar jogando na estreia do México no Mundial, neste domingo, contra a Alemanha, às 12 horas (de Brasília), em Moscou, pelo Grupo F da competição.

Na Copa das Confederações realizada no ano passado, também na Rússia, Ochoa foi titular na maioria dos confrontos do México, mas Alfredo Talavera foi escalado no gol em uma partida contra a Nova Zelândia e Rodolfo Cota atuou em uma outra diante de Portugal. Corona acabou ficando fora desta competição por estar lesionado.

"Em outros torneios foi dada a oportunidade de jogar a todo o plantel e nesta posição (de goleiro) isso ocorreu da mesma forma", lembrou Corona, de 37 anos, que foi o titular da seleção mexicana olímpica que faturou a medalha de ouro nos Jogos de Londres, em 2012, derrotando o Brasil na final da competição.

Corona, por sua vez, foi incluído nas listas de convocados do México para os Mundiais de 2006, na Alemanha, e de 2014, no Brasil, mas jamais disputou uma partida de Copa.

Após enfrentar os alemães na estreia, o México terá pela frente a Coreia do Sul no dia 23, em Rostov, e depois vai encarar a Suécia, no dia 27, em Ecaterimburgo, no fechamento do Grupo F do Mundial.

Estadão Conteúdo

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade