1 evento ao vivo

Desfalcado, Fluminense busca vitória no Chile para avançar na Copa Sul-Americana

Tricolor carioca enfrenta o Antofagasta precisando de um triunfo simples para se classificar à 2ª fase

21 mar 2019
08h50
atualizado às 08h50
  • separator
  • comentários

Sem poder contar com Paulo Henrique Ganso e outros jogadores, o desfalcado Fluminense enfrenta nesta quinta-feira o Antofagasta, às 19h15 (de Brasília), no estádio Calvo y Bascuñan, no Chile, em busca de uma vitória simples para avançar à segunda fase da Copa Sul-Americana.

Os dois times ficaram no 0 a 0 no confronto de ida do mata-mata, no Maracanã, e com isso a equipe tricolor poderá se classificar até com uma igualdade por gols, tendo em vista o maior peso das bolas na rede fora de casa para efeito de desempate.

Para cumprir esta missão, porém, o Fluminense precisará superar os desfalques dos meio-campistas Ganso e Allan e dos zagueiros Léo Santos e Nino, que chegaram recentemente ao clube e não foram inscritos na competição continental. Para completar, o técnico Fernando Diniz não poderá contar com o zagueiro Digão, que se recupera de uma fratura na fíbula da perna esquerda.

Com estas baixas, Matheus Ferraz será um dos titulares da zaga e deve formar dupla com Frazan, favorito a entrar no setor defensivo. Contratado junto ao Corinthians, Léo Santos seria uma opção natural para o duelo, mas não pode atuar pelo Flu pelo simples fato de já ter defendido o alvinegro nesta edição da Copa Sul-Americana.

No meio-campo, Daniel deve herdar a vaga aberta por Ganso, pois ele já vinha sendo titular antes de perder espaço no time por causa da chegada do reforço de peso para o setor. O volante Caio Henrique, que voltará a atuar improvisado como lateral-esquerdo, está confiante de que o Flu conseguirá suprir a ausência de Ganso e dos outros jogadores que não poderão jogar nesta quinta-feira.

O atleta afirmou nesta quarta que a equipe tricolor precisa saber usar os espaços em campo que poderão ser proporcionados pelo Antofagasta, que, apoiado pelos seus torcedores, desta vez terá de sair mais ao ataque após ter arrancado um empate por 0 a 0, no Rio, com uma forte retranca no duelo de ida.

"Enfrentamos um adversário que veio fechado no primeiro jogo, então, amanhã (nesta quinta), terão de sair um pouco mais. Vamos tentar aproveitar as oportunidades para tentar ganhar o jogo. Se empatarmos com gols serve para nós, mas queremos fazer uma boa partida e sair com a vitória", projetou Caio Henrique, em entrevista coletiva.

Nesta quarta, o time tricolor fez o reconhecimento do gramado do estádio Calvo y Bascuñan e depois treinou em um campo anexo ao local, mas não houve um trabalho tático dirigido por Fernando Diniz, que havia fechado outros treinamentos no qual montou a equipe que vai levar a campo nesta quinta-feira.

O técnico do Antofagasta, o argentino Gerardo Ameli, promete armar o seu time de forma mais ofensiva do que no jogo de ida no Maracanã e ressaltou que, para o pequeno clube chileno, este confronto está sendo encarado como "final de Copa do Mundo".

Estadão

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade