PUBLICIDADE

Argentina domina Uruguai e vence a primeira na Copa América

Com a vitória, a seleção comandada por Lionel Scaloni divide a liderança do Grupo A com o Chile

18 jun 2021 22h58
| atualizado às 23h05
ver comentários
Publicidade
(FOTO: NELSON ALMEIDA/AFP)
(FOTO: NELSON ALMEIDA/AFP)
Foto: Lance!

Controlando bem as ações do jogo e contando com gol de Guido Rodríguez, a Argentina venceu o Uruguai na noite desta sexta-feira, 18, em Brasília, pela 2ª rodada da Copa América. Com o resultado, os argentinos dividem a liderança do Grupo A com o Chile, enquanto os uruguaios se juntam ao Peru no último lugar da chave.

Agora as duas seleções voltam a campo na próxima segunda-feira, 21, em jogos válidos pela 3ª rodada da Copa América. O Uruguai tem pela frente o Chile, às 18h, na Arena Pantanal, em Cuiabá. Por outro lado, a Argentina encara o Paraguai, às 21h, no Mané Garrincha, em Brasília. Veja destaques do jogo:

Argentina começa melhor

Os primeiros 10 minutos foram de total domínio argentino. Mais com a bola, a seleção comandada por Lionel Scaloni obrigou Muslera a trabalhar duas vezes. Na primeira, Messi fez jogada individual pela direita, puxou para o meio e finalizou. O goleiro uruguaio espalmou, e Lautaro Martínez não conseguiu completar para o gol.

No minuto seguinte ao primeiro lance perigoso, De Paul alçou bola na cabeça de Otamendi, que cabeceou para defesa de Muslera. Quando teve a posse, o Uruguai se viu afobado e pouco conseguiu criar.

Brilha a aposta do treinador

Uma das mudanças na escalação de Lionel Scaloni para o clássico desta sexta-feira (18), Guido Rodríguez logo mostrou seu cartão de visitas. Aos 12 minutos, Messi recebeu cobrança curta de escanteio e levantou na área. O volante se antecipou à marcação e cabeceou sem chances para Muslera. A bola ainda bateu na trave esquerda antes de entrar.

O gol diminuiu o ritmo da Argentina. Entretanto, o Uruguai seguiu tendo problemas na criação de suas jogadas. Nervoso, os comandados de Oscar Tabárez continuaram errando passes e facilitando o trabalho da defesa adversária.

Enquanto uns não dão trabalho...

Aos 27 minutos, o Uruguai chegou pela primeira vez com perigo, mas mesmo assim não finalizou. Cavani recebeu pela direita, limpou Otamendi e caiu pedindo pênalti. Wilton Pereira Sampaio não marcou e o lance seguiu.

No contra-ataque, Messi dominou no meio dos defensores uruguaios e enxergou Molina avançando em velocidade pelo lado direito. Acionado, o lateral pegou firme na bola e obrigou Muslera a mandar em escanteio. Analisado pelo VAR, o possível pênalti em Cavani não foi marcado. Se continuasse na jogada, o camisa 21 ficaria frente a frente com Martínez, mas preferiu cavar a penalidade.

Estrelas uruguaias apagadas

Bem marcados, Cavani e Suárez pouco tocaram na bola pelo Uruguai. Postada de forma compacta, a defesa argentina limitou o meio de campo da Celeste Olímpica a passes de lado até o final do 1° tempo.

Por outro lado, Messi apareceu mais pelo jogo para a Argentina. Em um dos momentos que esteve com a bola finalizou para defesa de Muslera, no outro deu a assistência para o gol e, por fim, ajudou no contra-ataque que terminou na finalização de Molina.

Uruguai volta mais ligado

Em busca do empate, o Uruguai se mostrou uma equipe mais rápida na volta o intervalo. Com passes verticais, a Celeste Olímpica começou a pisar mais na área rival, mesmo que não tenha conseguido qualquer finalização perigosa nos primeiros 15 minutos do 2° tempo.

Vendo a mudança de postura do adversário, Scaloni mexeu na formação da Argentina visando dar novo gás para as ações ofensivas com Correa, que entrou na vaga de Lautaro Martínez, e evitar uma expulsão de Lo Celso, que cedeu lugar a Palacios.

Falta de precisão

Com 30 minutos do 2° tempo, Martínez seguiu como um mero espectador dentro do gramado. O goleiro argentino não teve que executar nenhuma defesa, visto que quando chegou com mais perigo aos 24', o Uruguai não teve os pés de Cavani ou de Suárez para converterem em gol o cruzamento perigoso de Viña.

Sem muita criatividade pelo chão e esbarrando na fechada defesa adversária, o Uruguai tentou novamente através do cruzamento. Entretanto, Suárez isolou ao tentar um voleio da entrada da área.

Argentina conquista vitória tranquila

Sem passar muitos sustos durante todo o duelo, a Argentina mostrou força defensiva e barrou as boas alternativas ofensivas do Uruguai até o final do confronto. Com a bola nos minutos finais, Lionel Messi chamou a responsabilidade e passou a gastar o tempo restante.

Pelo lado uruguaio, as peças ofensivas foram pouco acionadas, mesmo nos momentos de rara pressão como aconteceu no início do 2° tempo. Desesperados pelo empate, os comandados de Oscar Tabárez caíram na pilha dos adversários e cometeram muitas faltas na reta final, paralisando muito o jogo.

Veja ainda:

Copa América: Protesto e torcida na estreia brasileira:

 

Lance!
Publicidade
Publicidade