PUBLICIDADE
URGENTE
Saiba como doar qualquer valor para o PIX oficial do Rio Grande do Sul

Terra na Copa

Zamorano elogia agressividade dos técnicos durante a Copa

5 set 2014 - 16h11
Compartilhar

Presente no Brasil durante parte da Copa do Mundo, o ex-atacante chileno Ivan Zamorano elogiou nesta sexta-feira os técnicos das seleções que disputaram o torneio por terem sido mais agressivos que em outras edições, o que, segundo ele, aumentou a qualidade das partidas.

"Não houve muitos treinadores que se preocuparam com sistemas (de jogo), mas tentaram jogar um futebol de espetáculo, dando mais liberdade ao jogador para fazer o que sabe dentro de campo", comentou Zamorano em entrevista coletiva no Panamá.

Segundo o ex-jogador, a estratégia permitiu que a média de gols aumentasse e houvesse goleadas que na opinião dele foram inesperadas, como os 7 a 1 da Alemanha sobre o Brasil nas semifinais.

Zamorano, de 47 anos, é o principal palestrante da noite desta sexta-feira na oitava edição da Semana Mipymes, evento organizado por uma rede de televisão na Cidade do Panamá para pequenos empresários e jovens empreendedores. O ex-atleta dirige váras empresas no Chile, sendo uma delas a Ciudad Deportiva Ivan Zamorano, em Santiago, na qual são dadas aulas de futebol, natação e rúgbi, entre outras modalidades.

O ex-atacante rasgou elogios ao Chile, eliminado pelo Brasil nos pênaltis nas oitavas de final, e principalmente à seleção colombiana, que foi pela primeira vez às quartas da Copa e teve o artilheiro da competição, o meia James Rodríguez.

"A Colômbia demonstrou amplamente que está dando passos gigantescos para poder construir algo grande com (José) Pekerman, e acho que o Chile também mostrou um caminho a seguir do ponto de vista da motivação e de contar com uma ideologia futebolística", comentou Zamorano, que também exaltou a campanha da Costa Rica.

"A Costa Rica enfrentou com personalidade as partidas em seu grupo. Em uma seleção não são necessários apenas nomes, mas homens e trabalho", destacou em relação a uma equipe que superou uma chave com Uruguai, Itália e Inglaterra e parou apenas na Holanda nas quartas.

EFE   
Compartilhar
Publicidade