PUBLICIDADE

Eto'o pode voltar a defender a seleção de Camarões contra Cabo Verde

26 set 2012 12h30
| atualizado às 13h37
Publicidade

O atacante Eto'o, que havia anunciado sua renúncia à seleção de Camarões em protesto contra o amadorismo dos dirigentes do país, está propenso a repensar sua decisão. O jogador do Anzhi pode aceitar defender a equipe no duelo contra Cabo Verde, decisivo para classificar a seleção para a Copa Africana de Nações do próximo ano.

» Tatu, gaucho e cachorrinho; veja evolução dos mascotes das Copas

Os atritos entre Eto'o e a Federação Camaronesa de Futebol começaram em outubro do ano passado, quando o atacante orquestrou um boicote antes de um amistoso contra a Argélia. O motivo foi para cobrar o pagamento de premiações atrasadas pelos dirigentes. O ato causou uma suspensão de oito meses do atacante.

Quando terminou o castigo, Eto'o chegou a ser convocado para o primeiro duelo contra Cabo Verde mas recusou. Camarões perdeu por 2 a 0 fora de casa e agora terá de vencer o jogo de volta por três gols de diferença, no próximo dia 14 de outubro, para continuar com chance de se classificar para a Copa das Nações Africanas.

Em uma reunião com o treinador de Camarões, Jean-Paul Akonko, e com o primeiro ministro camaronês, Philémon Yang, Eto'o decidiu repensar a sua ideia de voltar à seleção.

Samuel Eto'o admite voltar a seleção após brigar com o presidente da Confederação Camaronesa
Samuel Eto'o admite voltar a seleção após brigar com o presidente da Confederação Camaronesa
Foto: Getty Images
Fonte: Lancepress!
Publicidade