0

Sete jogadores da Jordânia se negam a viajar a Montevidéu após goleada

14 nov 2013
12h41
atualizado às 12h58
  • separator
  • 0
  • comentários

A goleada do Uruguai sobre a Jordânia por 5 a 0, que praticamente garantiu a seleção sul-americana na Copa do Mundo do ano que vem, foi um duro golpe para alguns jogadores jordanianos. Tanto que sete deles pediram ao técnico Hossan Hassam para não viajarem a Montevidéu para jogar a segunda partida pela repescagem, no próximo dia 20.

<p>Jord&acirc;nia foi humilhada em casa pelos uruguaios na ida da repescagem</p>
Jordânia foi humilhada em casa pelos uruguaios na ida da repescagem
Foto: AP

O primeiro a se manifestar foi o goleiro Shafee, que não jogou na primeira partida em Amã por estar suspenso. Ele se justificou afirmando "não estar preparado para atuar na próxima partida".

A seguir, outros seis jogadores pediram para não viajar a Montevidéu. São eles: Deeb, Abdel Fattah, Taseen, Al Zawahra, Al Saify e Morjan.

O treinador da seleção jordaniana acatou o pedido, porém a federação do país ainda tenta demovê-los da decisão. 

Com uma aula de futebol no Estádio Internacional Rei Abdullah II, a seleção uruguaia massacrou a Jordânia na última quarta-feira, no jogo de ida da repescagem da Copa do Mundo de 2014. Com isso, os asiáticos serão obrigados a vencer por seis gols de diferença na volta para garantirem vaga. 

Fonte: Lancepress! Lancepress!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade