PUBLICIDADE

Engenheiro prega cautela sobre a Arena do Grêmio: 'Tem que esperar a água diminuir'

Profissional responsável pelo gramado do estádio do Imortal dá um prazo inicial para volta dos jogos após as enchentes no Rio Grande do Sul

15 mai 2024 - 15h33
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Fábio Câmara/Arquivo pessoal - Legenda: Fábio Câmara, engenheiro da World Sport, responsável por cuidar do gramado da Arena do Grêmio / Jogada10

A possibilidade de retomar o uso em breve da Arena pelo Grêmio ainda é uma incógnita. Isso porque o engenheiro Fábio Câmara, da World Sport, empresa responsável pelo tratamento do gramado do estádio, citou que ainda não é possível fazer uma avaliação das condições neste momento.

"A gente precisa esperar a água diminuir para fazer uma avaliação de como proceder com o gramado", declarou o profissional, em entrevista à "Rádio Grenal".

Em seguida, o engenheiro estimou um prazo inicial para que a Arena tenha condições de voltar a receber jogos depois da troca do gramado.

"A troca da grama, dependendo da espessura, você consegue jogar em 30 dias. Após revisões e certeza que tudo está funcionando, a possibilidade de ter jogos entre 30 e 40 dias, é muito grande", complementou Fábio.

Danos financeiros pelas fortes chuvas

Além disso, Câmara determinou que ainda não possível calcular o prejuízo econômico devido às enchentes.

"É complicado estabelecer uma média de valores para reparos. Precisamos esperar o volume da água diminuir", finalizou.

Por contas das fortes chuvas que atingiram o Rio Grande do Sul, a última partida do Imortal foi o empate em 0 a 0 com o Operário, fora de casa. Exatamente a partida de ida da terceira fase da Copa do Brasil, no dia 30 de abril. Seu último compromisso como mandante ocorreu dez dias antes. No caso, a vitória por 1 a 0 sobre o Cuiabá pelo Campeonato Brasileiro.

As enchentes no estádio provocaram inundações do centro de treinamento Luiz Carvalho, além da Arena do Grêmio. Motivo que causou preocupação de possíveis danos à estrutura do clube. No entanto, neste momento de catástrofe, o futebol ficou em segundo plano e a prioridade se tornou ajudar as vítimas deste incidente. Principalmente porque muitas delas são funcionários do clube.

Panorama dos compromissos do Grêmio

Assim, as fortes chuvas no Rio Grande do Sul exigiram que a CBF cancelasse os compromissos dos clubes gaúchos. No caso do Grêmio, apenas seus embates pela Série A até o dia 27 de maio. Vale ressaltar que as equipes do estado pediram a paralisação geral do Campeonato Brasileiro. Inicialmente recebeu a recusa, mas depois de pedido do Ministério do Esporte, os clubes analisam a possibilidade.

Já em nível continental, os jogos do Tricolor Gaúcho diante de Huachipato, do Chile, e Estudiantes, da Argentina, pela Libertadores, também foram suspensos. A Conmebol já anunciou as novas datas. No caso, os dias 4 e 8 de junho. Primeiro, a equipe enfrenta o adversário chileno fora de casa e depois retorna para o Brasil e vai encarar o oponente argentino, ainda sem local definido. Exatamente pela impossibilidade de utilizar a Arena.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook .

Jogada10
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade