PUBLICIDADE
Logo do

Flamengo

Favoritar Time

Reunião com prefeito é 'primeiro passo' do Flamengo para entender viabilidade do estádio próprio

Rodolfo Landim, presidente do Flamengo, estará reunido com Eduardo Paes, prefeito do Rio de Janeiro, neste final de semana, e tratarão do tema, ainda visto como 'sonho distante'

2 jul 2022 - 06h29
(atualizado às 11h11)
Ver comentários
Publicidade
Parque Olímpico, na Barra, é um dos locais avaliados pelo Flamengo (Foto: Gabriel Heusi/Brasil2016.gov.br)
Parque Olímpico, na Barra, é um dos locais avaliados pelo Flamengo (Foto: Gabriel Heusi/Brasil2016.gov.br)
Foto: Lance!

O primeiro passo de um longo caminho: assim é encarado o encontro entre Rodolfo Landim e Eduardo Paes (PSD), prefeito do Rio de Janeiro, que tratarão do interesse do Flamengo no projeto de um estádio próprio. A reunião foi proposta pelo clube da Gávea, que, impulsionado pelo "problema Maracanã", busca uma solução viável. A conversa, que seria na quinta-feira, foi reagendada para domingo.

JOGO DE PRESSÃO POLÍTICA?

O "sonho do estádio próprio" é antigo no Flamengo. Desde a reforma da Gávea ao interesse em terreno na Avenida Brasil (relembre aqui), a pauta é antiga entre os dirigentes e torcedores, mas volta a ganhar força após o clube, como concessionário do Maracanã junto ao Fluminense, entrar em atrito com a Justiça após vetar jogo do Vasco e ter a decisão revogada pela Justiça do Rio de Janeiro nesta semana.

Contudo, no dia 31 de maio, a diretoria publicou um comunicado a respeito de notícias sobre possível interesse em construir um estádio de futebol na área do Parque Olímpico: "o Flamengo deixa claro que esta é mais uma de tantas mentiras que circulam sobre o clube".

Na mesma nota, o clube reafirmou "total desejo em continuar sendo o concessionário do Maracanã, verdadeira casa da Nação", como fez nesta sexta, ao formalizar os termos do acordo de parceria com o Fluminense para participarem da próxima licitação do palco carioca.

A percepção de que o Maracanã, como um bem público e símbolo da cidade e do país, sempre terá "peso político" é um dos argumentos de quem defende, na Gávea, o avanço pelo projeto do estádio próprio, apesar das dificuldades e da identificação com o Maraca.

Arenas Cariocas 1, 2 e 3 do Parque Olímpico (F: Renato Sette Camara)
Arenas Cariocas 1, 2 e 3 do Parque Olímpico (F: Renato Sette Camara)
Foto: Lance!

A GESTÃO DO PARQUE OLÍMPICO

Construído a partir de 2012 e uma das sedes da Rio-2016, o Parque Olímpico é uma área de 1,1 milhão de m², na Barra da Tijuca, na qual estão diversas estruturas esportivas. A gestão do espaço e das arenas, atualmente, estão sob responsabilidade do Governo Federal, da Prefeitura do Rio de Janeiro e do Consórcio Rio Mais, formado pelas construtoras Odebrecht, Andrade Gutierrez e Carvalho Hosken.

A Secretaria Especial do Esporte, ligada ao Governo Federal, administra as Arenas Carioca 1 e 2 e o Centro Olímpico de Tênis.

O velódromo volta para a gestão da Prefeitura do Rio de Janeiro em agosto, e passará a sediar eventos esportivos e o Museu Olímpico, segundo Paes.. O Parque Aquático Maria Lenk é a sede do Comitê Olímpico Brasileiro e a HSBC Arena está cedida à iniciativa privada.

A Arena do Futuro, que recebeu handball nos Jogos Olímpicos, está sendo desmontada pela Prefeitura para a construção de quatro escolas municipais, enquanto a Arena Carioca 3 está sendo adaptada para, também, como uma escola, segundo o prefeito Eduardo Paes.

As demais áreas e infraestruturas pertencem ao Consórcio Rio Mais, que venceu a licitação no modelo PPP (parceria público-privada).

Caso exista um projeto viável para a construção de um estádio no local, a negociação do Flamengo terá que ocorrer com o Consórcio.

O papel da Prefeitura, neste sentido, seria de autorizações, licenças e outras diversos avais a serem dados - os quais Eduardo Paes já se manifestou, publicamente, à disposição de ajudar o clube no projeto.

- Estarei com o presidente Landim nos próximos dias. Vou entender o que é o projeto. Acho ótimo o Flamengo ter um estádio no Rio de Janeiro, autorizo o que for. A única coisa que eu falei para ele é que o Parque Olímpico não é da Prefeitura, é privado. Se o Flamengo comprar a área, é um espaço bem legal para fazer um estádio. Se depender de mim tem estádio para todo mundo, principalmente para o Flamengo - afirmou o prefeito, durante transmissão no Instagram.

Entre as várias análises a serem feitas pelo clube a respeito da viabilidade da construção de um estádio próprio, a reunião com o prefeito Eduardo Paes é apenas um primeiro passo do Flamengo.

Lance!
Publicidade
Publicidade