0

Favoritismo do Fla em 2020 é inédito no século

15 jan 2020
15h05
atualizado às 15h05
  • separator
  • 0
  • comentários

Com base em dados, resultados e na força de equipes do País que se destacaram desde 2000, não é difícil cravar o Flamengo como o time que, pela primeira vez, inicia uma temporada como o grande, e talvez único, favorito do futebol brasileiro. Um favoritismo inédito, tal sua superioridade técnica em relação aos demais rivais.

Bruno Henrique, atacante do Flamengo, e Gerson
Bruno Henrique, atacante do Flamengo, e Gerson
Foto: Luis Moura / WPP / Gazeta Press

Em que pese alguma sombra que lhe possa fazer o Palmeiras, ainda assim é muito distante a diferença obtida pelo Flamengo, em comparação aos outros grandes do Brasil.

Se isso vai se refletir em campo é outra história. Mas, com uma penca de jogadores de nível de seleção em seu elenco, capaz até de montar um time B a partir de seu meio de campo e ainda assim não perder em qualidade, o Flamengo tem tudo para abocanhar mais títulos em 2020.

Em 2000, o Corinthians ganhou o Mundial de clubes, sobre o Vasco, com um ótimo time. Contava com Dida, Vampeta, Marcelinho Carioca, Ricardinho, Luizão, entre outros. Não conseguiu manter alguns de seus principais jogadores para o ano seguinte e por isso não começou 2001 com toda pompa. No Brasileiro daquele ano, disputado por 28 equipes, ficou em 18º lugar.

Em 2012, ao conquistar o bicampeonato com vitória por 1 a 0 sobre o Chelsea, o Corinthians também despontava com um time muito bom, com destaques para Cássio, Paulinho, Emerson Sheik e Guerrero. Mas, ainda assim, não passava tanta confiança para seu torcedor. Tanto que terminou o Brasileiro de 2013 na décima posição.

O próprio São Paulo, campeão da Libertadores e do Mundial em 2005 e tricampeão brasileiro em 2006/07/08, apesar de seu poderio, não se apresentava como o bicho papão. Tanto que perdeu o Paulista em 2006 e 2007 para o Santos e em 2008 para o Palmeiras. Para muitos torcedores do Tricolor, o grande nome da campanha do tri foi o goleiro Rogério Ceni – hoje técnico do Fortaleza.

Nem o Inter, com o Mundial de 2006, e o Grêmio, com a Libertadores de 2017, tinham elencos capazes de fazer frente, pelo menos no papel, ao time atual do Flamengo. Ou de começar a pré-temporada seguinte a dos seus feitos recentes como os grandes favoritos do futebol brasileiro.

Veja também:

 

Fonte: Silvio Alves Barsetti
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade