1 evento ao vivo
Logo do Flamengo
Foto: terra

Flamengo

Agente de Pablo nega acordo com Fla e ataca o Corinthians

27 nov 2017
17h26
atualizado às 17h42
  • separator
  • comentários

O empresário do zagueiro Pablo, Fernando César, respondeu duramente aos comentários do presidente do Corinthians, Roberto de Andrade, feitos após o jogo da entrega da taça de campeão ao clube, no último domingo, no estádio de Itaquera. Revoltado por ouvir que o cliente "estava esquecido na França", ele afirmou que o Alvinegro está em dívida com quase todo o elenco.

Pablo em treino do Corinthians
Pablo em treino do Corinthians
Foto: Gazeta Press

"Premiação eu não sei porque eles não pagaram o prêmio de ninguém até agora, do Paulista, os bichos, nada. Estou cansado de mentiras e transferência de responsabilidade para um atleta que sempre se dedicou pelo Corinthians", disse o agente ao Esporte Interativo, alegando que o pedido de adiantamento do pagamento das luvas se deu exatamente pelo medo de levar um "calote".

"Toda dificuldade foi mostrada para o público em razão da fala do presidente. Vocês estão vendo. Pedimos 40% das luvas no salário e o resto da luva parcelada e colocada na carteira. E por que nós pedimos? Porque o Corinthians não pagou ninguém nesse ano. Empresário, luvas, nada. E, para não perder tudo, pedimos 40% neste ano", continuou, negando que o jogador vá para o Flamengo, apesar de ter conversado com os dirigentes cariocas.

"Não existe nada, absolutamente nada com o Flamengo. Quando o Flamengo esteve em São Paulo, fui convidado por eles para falar sobre o Pablo e eu disse que não podia fazer nada porque o Corinthians tinha prioridade. Eu, pessoalmente, levei essa notícia para a diretoria na primeira reunião. O Flamengo apenas perguntou qual era a situação do Pablo", descreveu, colocando até o rival Palmeiras na conversa.

"Não tive contato com nenhum clube até agora. Não liguei para o presidente do Palmeiras, não falei com ninguém do Palmeiras. E, mais, a qualquer momento: se o presidente quiser, eu mostro todos os documentos e as conversas gravadas", ameaçou o empresário, mudando até algumas versões dadas por ele durante o ano.

Em julho, pouco depois de anunciar que estava com tudo certo para a assinatura de um contrato de quatro anos e meio com o Timão, o próprio Fernando César disse que havia suspendido as negociações. Na ocasião, justificou a atitude por uma mudança de planos do Corinthians no que havia sido previamente acordado. Dessa vez, ele disse que a suspensão partiu do próprio clube.

"Quando o Pablo foi contratado em janeiro, eu fiz um acordo de luvas. Quando foi julho, eu tive uma reunião com o presidente no CT. Nesta reunião nós acertamos salários, luvas e tudo. Acertamos todos os valores. Depois disso, o Corinthians ficou de acertar com o Bordeaux, mas aí o Corinthians desistiu de fazer o negócio e preferiu esperar mais para frente", comunicou César, repetindo a intenção de tornar públicos os documentos da tratativa.

"No começo de novembro, o Corinthians me procurou e me fez uma proposta 30% a menos do que o valor que tinha combinado em julho. Tenho isso tudo documentado, a qualquer momento eu posso mostrar", concluiu.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade