PUBLICIDADE
Logo do

Cruzeiro

Meu time

Cruzeiro supera o calor e derrota a Ponte

Time mineiro chegou ao seu 10º jogo sem perder e manteve vivo o sonho do acesso

11 set 2021 13h05
| atualizado às 13h11
ver comentários
Publicidade

Sob forte calor, Cruzeiro e Ponte Preta conseguiram fazer um bom jogo neste sábado, 11h, na Arena do Jacaré, pela 23ª rodada da Série B do Brasileirão. A Raposa, com Bruno José marcando, venceu a Macaca por 1 a 0 e chegou ao seu 10º jogo invicto.

Sob forte calor, o Cruzeiro conseguiu levar mais três pontos e manter vivo o sonho do acesso-(Bruno Haddad/Cruzeiro)
Sob forte calor, o Cruzeiro conseguiu levar mais três pontos e manter vivo o sonho do acesso-(Bruno Haddad/Cruzeiro)
Foto: Lance!

Com o resultado, o time mineiro chegou aos 29 pontos, subindo para a 13ª posição e mantendo vivo o sonho do acesso. A Ponte está na "boca" da zona do rebaixamento, com 25 pontos, ocupando a 16ª colocação.

O duelo em Sete Lagoas teve bons momentos e mesmo com o clima quente, as duas equipes não fugiram do jogo e buscaram o gol. Além do tento marcado por Bruno José, o triunfo da Raposa pode ser creditado a uma defesa especial de Fábio, aos 48 minutos do segundo tempo.

O acesso à elite segue vivo e mais uma vez o Cruzeiro contou com a força da sua torcida que cantou o tempo todo, empurrando a Raposa para a vitória.

Jogo às 11h em pleno setembro tira a qualidade da partida

Um clima acima dos 30 graus, com o auge do calor às 12h, não pode render um jogo de futebol de alto nível. Cruzeiro e Ponte Preta tiveram muita vontade em campo, mas o desgaste do calor era evidente no "inverno brasileiro'.

Vontade não faltou, mas ninguém conseguiu abrir o placar no primeiro tempo

As duas equipes trabalharam muito na etapa inicial para buscar o gol. Houve até lances de perigo, mas as conclusões não foram certas. Todavia, o forte calor fez o rendimento das duas equipes cair. Faltou "gás" em alguns momentos.

Luxemburgo vai para cima e muda o time mais uma vez

O treinador da Raposa não fica esperando acontecer algo diferente do primeiro para o segundo tempo quando sua equipe não rende bem na etapa inciial. Ele promove mudanças rapidamente para melhorar a qualidade do time e neste jogo em especial, manter a energia física em alta no forte calor de Sete Lagoas.

"Trocação" de golpes. jogo fica aberto

Ponte e Cruzeiro resolveram tentar o gol logo nos primeiros minutos do segundo tempo, pois quem abrisse o placar teria como administrar melhor o resultado, devido ao calor intenso na Arena do Jacaré. E foi o que ocorreu.

Bruno José volta e alivia o torcedor azul

A boa triangulação pelo lado direito do ataque celeste resultou no gol de Bruno José, que foi dúvida a semana toda, mas, na "Hora H" compareceu e abriu o marcador na Arena do Jacaré.

Marcelo Moreno se encaixa no jogo proposto por Luxemburgo

O atacante, que defendeu a Bolívia esta semana, e voltou apenas na sexta-feira para a Raposa, entrou no segundo tempo, brigou na área e mostrou que é peça importante para o esquema montado por Luxa.

Torcedor fez sua festa e foi premiado

O cruzeirense andou 70km até Sete Lagoas, enfrentou muito calor em um estádio sem cobertura e empurrou o Cruzeiro para a vitória. Nem nos piores momentos da equipe, vaiou e acabou recompensado com o triunfo azul.

Próximos jogos

O Cruzeiro volta a campo na quinta-feira, 16 de setembro, às 19h, contra o Operário-PR, na Arena do Jacaré. Já a Macaca encara o maior rival, o Guarani, no Moisés Lucarelli, na sexta-feira, 17, às 21h30.

FICHA TÉCNICA DA PARTIDA

CRUZEIRO 1 x 0 PONTE PRETA

Data: 11 de setembro de 2021

Horário: 11h de Brasília)

Local: Arena do Jacaré, Sete Lagoas (MG)

Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhaes (RS)

Assistentes: Carlos Henrique Alves de Lima Filho e Gabriel Conti Viana (ambos do RJ)

Gols: Bruno José, aos 17'-2ºT(1-0)

Cartões amarelos: Ivan (PON), Lucas França (CRU-goleiro reserva), Marcos Júnior (PON), Claudinho (CRU)

Cartões vermelhos:

CRUZEIRO (Técnico: Vanderlei Luxemburgo)

Fábio; Cáceres, Ramon, Eduardo Brock e Matheus Pereira; Rômulo (Marco Antônio-intervalo), Adriano (Flávio, aos 24'-2ºT) e Marcinho (Giovanni -intervalo); Claudinho (Bruno José-intervalo), Wellington Nem e Thiago (Marcelo Moreno, aos 12'-2ºT).

PONTE PRETA (Técnicos: Sandro Forner e Fabiano Xhá.)

Ivan, Felipe Albuquerque (Kevin, aos 19'-2ºT), Ednei, Cleylton e Marcelo Hermes; André Luiz, Marcos Júnior (Yago, aos 19'-2ºT) e Fessin (Camilo, aos 32'-2ºT); Richard (Iago, aos 19'-2ºT (Thalles, aos 39'-2ºT)), Moisés e João Veras.

Lance!
Publicidade
Publicidade