1 evento ao vivo

Corinthians sofre mais uma derrota e tem valor bloqueado

Valdin, craque do futsal, venceu o clube na Justiça e terá que receber mais de R$ 650 mil

10 jun 2020
05h05
atualizado às 07h45
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O veterano craque do futsal, Valdin, venceu o Corinthians na Justiça mais uma vez. Agora, de maneira definitiva. Uma ação movida pelo jogador em fevereiro já havia bloqueado R$ 140,3 mil das contas do clube. Agora, o bloqueio se refere ao saldo devedor corrigido desta ação.

Presidente do Corinthians, Andrés Sanchez
Presidente do Corinthians, Andrés Sanchez
Foto: DANILO FERNANDES/FRAMEPHOTO / Estadão Conteúdo

O Corinthians recorreu até a última instância, levou o caso à Brasília e chegou a pedir embargo para solicitar esclarecimentos sobre a decisão. Tudo em vão.

O curioso é que a sentença ficou em R$ 448.335,50. Imediatamente, os advogados do atleta perceberam um erro no cálculo da correção e solicitaram a ajuste, que elevará a despesa do Corinthians para R$ 655.360,88.

Andrés Sanchez aguarda o dinheiro da venda de Pedrinho e a linha de crédito da CBF para aliviar um pouco o caixa do clube

Valdin defendeu o Corinthians de janeiro a dezembro de 2015, mas deu entrada no processo em abril do ano passado para cobrar, entre outras coisas, o recebimento por: rescisão contratual; valor referente a bolsas escolares dos filhos; acréscimo por períodos em viagens, concentração e partidas; hora-extra em períodos de viagens; adicional de 100% por trabalhar em domingos e feriados; compensação proporcional no FGTS; danos morais e materiais; honorários advocatícios.

Um oficial de justiça chegou a solicitar a penhora do Parque São Jorge. A situação só não continuou, porque Valdin percebeu que, para garantir o recebimento do dinheiro de maneira mais ágil, o bloqueio da conta do clube seria mais interessante para ele.

Mais problema

Nesta terça, o Corinthians foi notificado sobre um processo movido pela B2F, empresa que gere a carreira do volante Maycon. À época da venda do atleta para o Shakhtar Dontsk, o Corinthians deixou de repassar 10% do valor recebido dos ucranianos. A cobrança é de R$ 1,2 milhão, além de honorários advocatícios e despesas processuais. A informação foi divulgada primeiramente pelo Meu Timão.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade