PUBLICIDADE
Logo do

Corinthians

Meu time

Após 'turbilhão de emoções', Raul deve voltar a zaga do Corinthians contra o Atlético-GO

Sem jogar há mais de três meses, defensor viveu período de perda de posição, problemas pessoais e quase venda para o futebol francês

10 set 2021 07h02
| atualizado às 07h02
ver comentários
Publicidade

Se tem um atleta do Corinthians que passou por (quase) tudo nesta temporada, é o zagueiro Raul Gustavo.

Raul se emocionou ao marcar o seu primeiro gol como profissional, em abril (Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians)
Raul se emocionou ao marcar o seu primeiro gol como profissional, em abril (Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians)
Foto: Lance!

Revelação do Timão, o defensor é a primeira opção na zaga do clube e deve ser titular no duelo contra o Atlético-GO, neste domingo (12), às 18h15, pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro, já que o titular Gil está suspenso pelo terceiro cartão amarelo recebido no empate em 1 a 1 contra o Juventude, na última terça-feira (7).

Promovido ao elenco profissional corintiano na reta final da temporada passada, pelo técnico Vagner Mancini, o defensor chegou a fazer 19 minutos em um jogo contra o Bahia, pela 30ª rodada do Brasileirão de 2020, mas em jogo que foi disputado já em janeiro deste ano.

Meses antes, o jogador havia passado por um drama familiar, após perder a sua irmã, Fabíola, que tinha 25 anos, em um acidente automobilístico, em julho de 2020.

Já nesta temporada, Raul foi titular em sete jogos do Paulistão, em um deles, no clássico contra o Santos, pela oitava rodada, fez o seu primeiro gol como profissional, e, emocionado, dedicou o tento a irmão. Voltou às redes nas quartas de final da competição contra o Atlético-GO.

Nos últimos jogos de Mancini no comando corintiano, a adoção de um sistema com três zagueiro fez com que Raul fosse o "dono" do lado esquerdo da zaga.

Contudo, após a eliminação corintiana para o Palmeiras na semifinal do Estadual, no fim de maio, um novo projeto foi iniciado, agora com Sylvinho comandando o Corinthians. E nos primeiros dois jogos do novo treinador pelo clube, ainda que o esquema tático tenha voltado para uma linha de quatro defensiva, Raul foi mantido no time, pelo lado canhoto, com Gil jogando pela direita.

Porém, uma nova situação delicada fora das quatro linhas interferiu de forma determinante na vida de Raul em campo. No início de junho, às vésperas da partida entre América-MG e Timão, pela segunda rodada do Brasileiro, a namorada de Raul acabou perdendo o filho do casal, em uma gestação que, à época, estava em 33 semanas.

No triunfo corintiano, em Minas Gerais, a dupla de zaga foi formada por João Victor, do lado direito, e GIl, na esquerda, que acabou se fixando como a titular do Corinthians nos 20 jogos seguintes.

Ainda que primeira opção no banco de reservas, o promissor zagueiro corintiano perdeu espaço no time titular e quase deixou a equipe na janela de transferências do meio deste ano, para fazer fluxo de caixa ao Timão.

Corinthians e Bordeaux, da França, estavam alinhados em uma proposta de 2 milhões de euros (R$ 13 mi, aproximadamente), mas no último minuto a equipe europeia retirou a oferta, por conta de um fair play financeiro.

Paciente, após 18 jogos no banco de reservas, sem ao menos entrar um período, Raul deve voltar a ser titular neste fim de semana, após três meses e 10 dias.

Lance!
Publicidade
Publicidade