PUBLICIDADE
Logo do

Seleção Brasileira

Meu time

Local de treino da Seleção, Estádio da Colina 'já viu' Pelé e Zico e passou por obras para a Copa de 2014

Palco dos primeiros treinos do Brasil visando o jogo contra o Uruguai, pelas Eliminatórias, estádio já recebeu lendas do futebol e carrega tradição em Manaus

12 out 2021 07h03
| atualizado às 10h15
ver comentários
Publicidade

O Brasil inicia a preparação visando a partida contra o Uruguai, nesta quinta-feira, pelas Eliminatórias à Copa do Mundo, em um local cercado de tradição em Manaus. O time comandado por Tite estará no Estádio da Colina às 16h - 17h no horário de Brasília.

Estádio da Colina, em Manaus (Foto: Divulgação / Seinfra)
Estádio da Colina, em Manaus (Foto: Divulgação / Seinfra)
Foto: Lance!

O Estádio Ismael Benigno foi, principalmente nos anos 70 e 80, o estádio mais importante de Manaus. O nome é em homenagem a um ex-presidente do São Raimundo, um dos principais times do estado. Atualmente, o estádio recebe apenas jogos de pequeno porte - a Arena da Amazônia é o "carro-chefe" da cidade.

CRAQUES PASSARAM NO ESTÁDIO

Mesmo sem atrair os holofotes em Manaus há anos, o Estádio da Colina tem um currículo respeitável de jogadores que já passaram por aqueles gramados. Nesta terça-feira, esta lista vai aumentar - mesmo que apenas em treino.

Em 1971, o Santos veio à Manaus para realizar um torneio amistoso. O jogo contra o Nacional-AM foi apertado, mas Pelé fez a diferença para o Peixe sair vitorioso por 2 a 1. Na época, o estádio ainda era chamado de Gilberto Mestrinho.

Em 1983, o Rio Negro segurou o Flamengo - que viria a ser campeão meses depois - por 1 a 1 em uma partida do Campeonato Brasileiro. O Rubro-Negro veio às terras amazonenses com força máxima, tendo Zico - autor do gol dos cariocas no duelo -, Andrade, Júnior e companhia em campo. Tiquinho marcou o gol para o time da casa.

QUEDA

Apesar de jogos bem atrativos no período citado, a média caiu na segunda metade dos anos 80 e 90. Já sem investimento e com poucos times em uma posição de relevância no futebol brasileiro, o Estádio da Colina ficou entregue às moscas.

A arena passou por uma obra para reparar instalações básicas, como reforma do gramado e base das arquibancadas, no final dos anos 90. Contudo, já era tarde: os times locais não estavam mais em uma posição alta na prateleira do Brasileirão, o que inviabilizou a presença de times de grande expressão a jogarem em Manaus.

COPA DE 2014

Quando Manaus foi confirmada como uma das sedes da Copa do Mundo de 2014, o Estádio da Colina foi selecionado como um dos locais que serviriam como centro de treinamento para as seleções que viessem jogar na cidade.

Para isto, a antiga instalação foi demolida e o Governo de Amazonas construiu um novo estádio, com capacidade para pouco mais de dez mil torcedores, no local. A instituição assumiu o controle da arena, com uma licitação válida por 20 anos. O São Raimundo, antigo dono do estádio, perdeu o controle total do local, recebendo apenas controle nos jogos em que é mandante.

PROGRAMAÇÃO DA SELEÇÃO

Quarenta anos depois dos "anos dourados", o Estádio da Colina voltará a aparecer com relevância nacional. Nesta terça-feira, os comandados de Tite treinarão no local.

Havia um treino programado para esta segunda-feira, mas a atividade foi cancelada e os jogadores receberam folga. Atletas e comissão técnica foram para um sítio e retornaram para Manaus apenas durante a parte da noite, após às 20h - 21h no horário de Brasília.

Lance!
Publicidade
Publicidade