PUBLICIDADE
Logo do Seleção Brasileira

Seleção Brasileira

Favoritar Time

Endrick brilha e Brasil vence amistoso com o México nos acréscimos

Em mais um amistoso de preparação para a Copa América, Seleção comandada por Dorival Júnior teve atuação pragmática

9 jun 2024 - 00h15
(atualizado às 01h00)
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Esporte News Mundo

De olho na Copa América, o Brasil contou com a estrela de Endrick e os gols de Andreas Pereira e Gabriel Martinelli para vencer o México neste sábado (08), no Texas, por 3 a 2. Com uma atuação oscilante, longe de ser brilhante, a Seleção deu mais um passo para tentar apagar o péssimo 2023 da memória.

Sem Vinicius Júnior e Rodrygo como titulares, recém campeões da Champions League com o Real Madrid, o técnico Dorival Junior realizou testes e observou atletas, como Savinho e Yan Couto (ambos do Girona-ESP), que se destacaram principalmente na primeira etapa da partida.

O Brasil ainda tem mais um compromisso antes do torneio continental, enfrentando os Estados Unidos, na quarta (12), às 20h (de Brasília).

Primeiro tempo

O placar foi aberto logo aos cinco minutos de jogo. Andreas Pereira fez grande jogada individual na entrada da área, limpou dois marcadores e bateu colocado. O gol deu mais tranquilidade para a Seleção controlar a posse de bola e criar espaços.

Aos 18 minutos, uma boa chegada pela direita, com direita a tabela entre Yan Couto e Savinho. O Atacante cruzou, mas ninguém chegou para completar para o gol.

Na defesa, Eder Militão comandava as ações, ao mesmo tempo que Alisson era acionado para jogar com os pés e construir o ataque. Por volta dos 28 minutos, o México passou a pressionar mais a saída de bola, mas sem levar perigo real ao gol brasileiro.

No ataque, Savinho fazia as melhores jogadas, mas também não conseguia finalizar. A bola pouco chegou para Evanilson e Martinelli.

Segundo tempo

Apesar do fraco início da segunda etapa, o gol também saiu cedo, aos 8 minutos. Yan Couto fez boa jogada na direita e cruzou para trás. Gabriel Martinelli estava ligado e não desperdiçou a oportunidade de ampliar o placar.

Pouco depois do gol, Endrick, Pepê e Lucas Paquetá (ainda com a sombra da investigação inglesa sobre um esquema de apostas), entraram em campo. Aos 13 minutos, o jogo foi interrompido por três minutos, seguindo o protocolo contra a homofobia, quando Alisson cobrava tiro de meta.

Na segunda etapa, dois erros de saída de bola chamaram atenção e no segundo deles, o gol do México. O lado esquerdo da defesa brasileira bobeou e permitiu o cruzamento na pequena área. Quiñones se antecipou e dividiu com Yan Couto, diminuindo a diferença.

Na primeira jogada mais aguda após o gol, Endrick conectou com Vini Jr, que bateu forte, cruzado. O goleiro Julio González fez boa defesa. Após uma pressão mais forte do México, Endrick, Paquetá e Pepê realizaram grande troca de passes, mas o atacante do Porto bateu mascado, sem direção.

O México empatou já nos acréscimos. Guillermo Martínez aproveitou mais uma falha da zaga para pegar o rebote de Alison e deixar tudo igual. Quando tudo parecia encaminhado, Endrick brilhou. O jovem que agora pertecente ao Real Madrid recebeu de Vini Jr, seu futuro companheiro de clube, e completou de cabeça.

Esse foi o terceiro amistoso da Era Dorival Júnior na Seleção. Em março deste ano, o Brasil venceu a Inglaterra e empatou com a Espanha.

Esporte News Mundo
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade