PUBLICIDADE
Logo do Seleção Brasileira

Seleção Brasileira

Favoritar Time

Diniz comenta situação de Lucas Paquetá: 'Eu teria muito gosto em convocá-lo'

6 nov 2023 - 14h49
(atualizado às 15h16)
Compartilhar
Exibir comentários

Fernando Diniz concedeu uma entrevista coletiva para imprensa na tarde desta segunda-feira (6) e revelou os convocados para as Eliminatórias da Copa do Mundo. Lucas Paquetá, suspeito de estar envolvido em um esquema de apostas na Premier League, novamente acabou não sendo chamado para Seleção Brasileira.

Fernando Diniz explica situação de Lucas Paquetá –
Fernando Diniz explica situação de Lucas Paquetá –
Foto: Vitor Silva/CBF / Jogada10

Situação de Lucas Paquetá

Assim, Fernando Diniz explicou os motivos pela não convocação do meia. O treinador fez questão de rasgar elogios ao jogador, mas afirmou que seria "incoerente" chamá-lo neste momento. Afinal, Lucas Paquetá ainda não foi absolvido das acusações na Inglaterra.

"Eu considero o Paquetá um dos melhores jogadores dessa geração. Eu teria muito gosto em convocá-lo e provavelmente ele teria grandes chances de brigar pela titularidade, porque é um jogador que eu admiro muito. A investigação está no mesmo ponto. Não teve nenhum fato novo. Se eu convoco, vocês me questionariam porque eu não convoquei antes. A próxima convocação é em quatro meses. É tempo suficiente para acontecer algo novo. Eu não convoquei para manter um discurso coerente e ético com aquilo que eu fiz há três meses atrás quando não trouxe. A vontade tecnicamente de trazê-lo é sempre muito grande", afirmou Diniz.

Lucas Paquetá pertence ao West Han e colecionou convocações para Seleção Brasileira nos últimos anos. O meia participou da Copa do Mundo de 2022 e é considerado um dos grandes nomes desta geração. No entanto, ele vem sendo desfalque nos últimos jogos do Brasil por conta do suposto envolvimento em apostas esportivas. A investigação segue ocorrendo na Inglaterra e promete ter novos capítulos nos próximos meses.

Brasil enfrenta Colômbia e Argentina pelas Eliminatórias da Copa do Mundo. Os jogos estão marcados para os dias 16 e 21 de novembro, respectivamente. O primeiro compromisso será fora de casa. A segunda partida acontece no Maracanã.

Confira outros trechos da entrevista de Fernando Diniz

Brasil x Argentina

"Depois do que eu vivi como treinador do Fluminense, isso não é algo que eu misturo. Me motiva poder disputar um clássico desta envergadura. Um dos maiores clássicos do mundo. É uma rivalidade histórica. Eu estou muito motivo para este jogo e espero trazer alegria para os brasileiros".

Ausência de Neymar

"Ficar sem Neymar é muito ruim. É um prejuízo para o futebol brasileiro e para o futebol do mundo. Eu já falei mais de uma vez, trata-se de um gênio do futebol. É um dos grandes jogadores da nossa história. Essa é minha opinião. A gente deseja uma recuperação muito breve para ele. Espero que ele consiga voltar mais forte. A minha convicção é que ele ainda precisa escrever as paginas mais bonitas da história dele. Essa lesão pode estar sendo difícil, mas ele vai fazer disso uma força para voltar ainda mais forte".

Pressão no Brasil

"Não me sinto mais pressionado ou menos pressionado. Eu vou fazer sempre meu melhor. Não tenho nenhuma satisfação em perder. Me dedico imensamente. Quando as coisas não ocorrem bem, eu não vou olhar para meu trabalho e achar que ele é um fracasso. O Fluminense teve jogos ruins na Libertadores, mas trabalhou muito. O Fluminense poderia não ter sido campeão, mas o trabalho não poderia ser rotulado como fracasso porque não ganhou. Eu não dou garantia de resultado, mas dou garantia de trabalho honesto".

Ausência de Richarlyson

O Richarlyson jogou muito bem na Copa do Mundo, mas não conseguiu entregar muito nos jogos das Eliminatórias. Ele não jogou mau contra Bolívia e Peru. No entanto, é uma Seleção. Ele concorre com outros jogadores. Nesse momento, eu preferi convocar outros".

Siga o Jogada10 nas redes sociais: Twitter, Instagram e Facebook.

Jogada10
Compartilhar
Publicidade
Publicidade