PUBLICIDADE
Logo do

Seleção Brasileira

Meu time

Claudinho e Malcom retornam ao Zenit e desfalcam a Seleção

Clube russo pede volta de jogadores, que são liberados e ampliam número de atletas barrados convocados por Tite; CBF envia reclamação à Fifa

1 set 2021 18h04
| atualizado às 19h19
ver comentários
Publicidade

O técnico Tite ganhou mais problemas nesta quarta-feira, véspera da partida contra o Chile, em Santiago, pela nona rodada das Eliminatórias para a Copa do Mundo do Catar. O Zenit, da Rússia, pediu o retorno do meio-campista Claudinho e do atacante Malcom. Com isso, os dois não vão defender o Brasil na rodada tripla do qualificatório sul-americano.

O clube russo solicitou a volta de Claudinho e Malcom porque quer contar com eles na estreia da Liga dos Campeões. O clube russo enfrenta o atual campeão Chelsea no dia 14, na Inglaterra. Ao retornar agora, a dupla cumpre quarentena de 10 dias, em protocolo obrigatório de prevenção contra a covid, e tem condições de estar em campo na partida em Londres.

Malcom e Claudinho já não viajam com a delegação da seleção brasileira para Santiago, no Chile. Segundo a CBF, os "jogadores receberam constantes comunicados de seu clube, o Zenit São Petesburgo, obrigando que ambos retornassem nesta quarta-feira à Rússia".

A entidade nacional afirmou que conversou com os dois atletas e "explicou que eles não poderiam sofrer nenhuma das sanções ameaçadas pela equipe". No entanto, depois de conversas com o coordenador da seleção, Juninho Paulista, e o técnico Tite, foi decidido pelo retorno do meio-campista e do atacante.

Claudinho, que faria a sua estreia pela Seleção principal do Brasil, no treino desta quarta
Claudinho, que faria a sua estreia pela Seleção principal do Brasil, no treino desta quarta
Foto: Lucas Figueiredo/CBF

A entidade que comanda o futebol brasileiro expressou sua discordância em relação à posição do Zenit e avisou que encaminhou reclamação formal à Fifa, com documentos enviados pelo clube russo à entidade e aos atletas. "A CBF apelará à entidade que rege o futebol mundial para que, em linha com seus regulamentos, todas as punições cabíveis ao Zenit sejam cumpridas", informou.

Com mais esse problema, Tite não pode contar com 12 atletas que convocou para os compromissos de setembro das Eliminatórias. Além de Claudinho e Malcom, o técnico já havia perdido nove atletas que atuam na Inglaterra e não foram liberados por seus clubes, e o meio-campista Matheus Nunes, que, oficialmente, não se apresentou devido "à exigência sanitária de cumprimento de quarentena no seu retorno a Portugal". No entanto, o jogador do Sporting tem dupla nacionalidade e deve defender a seleção de Portugal.

O Brasil enfrenta o Chile nesta quinta em Santiago e depois faz duas partidas em casa. Domingo, encara a Argentina na Neo Química Arena, em São Paulo, e na quinta-feira da próxima semana recebe o Peru, na Arena Pernambuco, em Recife. A seleção lidera as Eliminatórias com 100% de aproveitamento após seis rodadas disputadas.

Estadão
Publicidade
Publicidade