1 evento ao vivo
Logo do Seleção Brasileira
Foto: terra

Seleção Brasileira

Aos 35 anos, Thiago Silva pensa na Copa do Mundo de 2022

12 nov 2019
07h17
atualizado às 07h17
  • separator
  • 0
  • comentários

Thiago Silva é figurinha carimbada na Seleção Brasileira. Aos 35 anos, o zagueiro do Paris Saint-Germain já participou de três Copas do Mundo, é um dos líderes do elenco comandado por Tite e segue de olho no Mundial do Catar, em 2022, quando terá 38 anos.

Thiago Silva completou 35 anos em setembro (Foto : Pedro Martins / MowaPress)
Thiago Silva completou 35 anos em setembro (Foto : Pedro Martins / MowaPress)
Foto: Gazeta Esportiva

"Se eu falar que não penso, estaria mentindo. Mas não posso ficar focalizando sem pensar nas Eliminatórias aqui. Nem para jogar, nem para assistir. Se o Brasil não for, eu não vou. Meu pensamento é no presente, nas Eliminatórias em março. Eu vou passo a passo, com 35 anos não posso ficar pensando lá na Copa do Mundo. Vou mês a mês, ano a ano, vamos ver o que Deus tem para a gente", afirmou.

Se Thiago Silva representa uma geração que está próxima de deixar a Seleção Brasileira, Rodrygo é um dos nomes de um novo ciclo. O atacante do Real Madrid foi convocado por Tite pela primeira vez e pode fazer sua estreia na equipe principal nos amistosos contra Argentina e Coreia do Sul, nos dias 15 e 19, respectivamente.

"Estar na Seleção é uma oportunidade única, ele sonhou com esse momento. Espero que ele possa aproveitar da melhor maneira, desfrute, pois esse momento é única.Eu tenho cento e poucas convocações e quando venho para cá sinto frio na barriga. Espero que ele tenha sabedoria", analisou o defensor.

Rodrygo, inclusive, deve enfrentar Thiago Silva. Como Paris Saint-Germain e Real Madrid estão no mesmo grupo da Liga dos Campeões, o zagueiro veterano pode marcar o atacante em ascensão no clube merengue no encontro entre as equipes, programado para o dia 26 deste mês, no Santiago Bernabéu.

"Acredito que para muitos seja surpreendente um menino de 18 anos, com personalidade grande. Você vê a maneira como ele fez os gols, foi muito tranquilo, sereno, não é um menino empolgado, que quer aparecer. Ele sabe o que quer da sua carreira, com tão pouca idade e experiência tão grande, fazendo três gols em Liga dos Campeões, que é para pouquíssimos", analisou o defensor.

"A gente espera que o Zidane o deixe no banco (risos). É um jogador que a gente precisa ter atenção redobrada, a qualidade fala por si só. É jogo grande, de duas grandes equipes, a gente precisa estar atento com eles e eles conosco", completou.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade