PUBLICIDADE
Logo do

Botafogo

Favoritar Time

Marçal e Eduardo mostram credenciais no Botafogo apesar de poucos jogos

Com o elenco em formação durante a temporada, recém-contratados nesta janela se destacam e foram ausências sentidas em derrota para o Corinthians

1 ago 2022 - 07h56
(atualizado às 09h34)
Ver comentários
Publicidade

Com o elenco em formação durante a temporada, o Botafogo oscila no Brasileirão e não consegue ter uma sequência de vitórias. A janela de transferência segue aberta desde o dia 18 de julho, e John Textor promete reforçar a equipe até o dia 15 - data de fechamento. Entre os reforços, Fernando Marçal e Eduardo começam a ter destaque e mostrar credenciais à torcida alvinegra.

Marçal e Eduardo fizeram falta ao Botafogo no revés para o Corinthians (Montagem Lance!
Fotos: Vitor Silva / BFR)
Marçal e Eduardo fizeram falta ao Botafogo no revés para o Corinthians (Montagem Lance! Fotos: Vitor Silva / BFR)
Foto: Lance!

Por ora, o Alvinegro dá sequência à reconstrução do elenco que não será finalizada neste ano. Aos poucos, os jogadores que fizeram parte do grupo campeão da Série B vão deixando o clube e novos atletas têm desembarcado no Rio de Janeiro. Esse processo é longo, de muita análise de mercado, e com investimento e projeção gloriosa de futuro.

Ao longo desses quatro meses, reforços vieram na primeira janela, entre elas, a mais cara da história do clube, Patrick de Paula. Nomes como Lucas Piazon, Lucas Fernandes e Victor Cuesta seguem tendo oportunidade no time titular. Por outro lado, a grande quantidade de lesionados e problemas físicos têm atrapalhado o andamento do trabalho.

Para a segunda janela, John Textor promete qualificar o elenco e dois nomes trouxeram recursos interessantes em diferentes posições. No triunfo sobre o Athletico-PR, o meia Eduardo e o lateral-esquerdo Fernando Marçal tiveram ótimas atuações e mostraram credenciais para se firmarem como titulares.

Ainda é cedo para uma análise concreta, mas a qualidade de ambos é nítida. Em meio a um elenco ainda desequilibrado, a dupla tem experiência internacional e trouxe novas movimentações para os setores. Marçal passou pela Premier League e em poucos jogos já é o atleta com métrica de carga de aceleração do elenco em um jogo da temporada.

No último sábado, ficou nítido que a ausência de Eduardo - com febre e mal-estar - prejudicou a construção da equipe. Sem ele, faltou dinamismo ao setor, que foi lento nas transições ofensivas e previsível nas articulações. Lucas Fernandes não teve o auxílio do camisa 33 e, muitas vezes, lutou sozinho para quebrar as linhas do adversário.

Na ocasião, Eduardo soube controlar o meio de campo e mesmo ainda distante do gol, pisou na área e finalizou contra o Furacão. A organização do setor passou pelos pés tanto do meia, quanto de Lucas Fernandes. A tendência é que ele esteja em campo no duelo contra o Ceará, no próximo sábado, às 16h30, no Nilton Santos.

Diante do Corinthians, Marçal sentiu uma fisgada na posterior da coxa direita e deixou o campo com menos de 15 minutos. Em seu lugar, entrou o jovem Hugo, que não conseguiu ser efetivo na marcação e concedeu muitos espaços. Luís Castro ressaltou que o experiente lateral traz também a orientação aos mais jovens, que faltou para equilibrar o setor.

Ao longo da semana, o Departamento Médico alvinegro irá averiguar se há uma possível lesão. Caso o resultado seja positivo, o lateral poderá trabalhar na semana livre e estar apto a também enfrentar o Vozão. Um dos desafios do Luís Castro tem sido tentar implementar um padrão de jogo e repetir escalações.

+ Gatito Fernández fica a uma partida de se tornar o segundo estrangeiro com mais jogos pelo Botafogo

Os inúmeros obstáculos com lesões têm atrapalhado o caminho do português no futebol brasileiro. Contudo, neste início de trabalho, ele já percebeu que Eduardo e Marçal serão peças essenciais em suas posições. Em pouco tempo, a dupla trouxe qualidade, experiência e boas notícias para um elenco jovem e em formação.

Lance!
Publicidade
Publicidade