PUBLICIDADE
Logo do Botafogo

Botafogo

Favoritar Time

Artur Jorge lamenta a derrota do Botafogo 'Nunca é fácil quando não se ganha'

Botafogo perde para o Criciúma por 2 a 1 e Artur Jorge comenta sobre atuação da equipe e força de vontade para voltar a vencer na próxima rodada

22 jun 2024 - 20h00
(atualizado às 20h21)
Compartilhar
Exibir comentários
Técnico Artur Jorge chegando para a partida contra o Criciúma
Técnico Artur Jorge chegando para a partida contra o Criciúma
Foto: Vítor Silva/Botafogo / Esporte News Mundo

O Botafogo viajou até Santa Catarina para enfrentar o Criciúma, em partida válida pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. Em atuação muito abaixo do esperado, o Alvinegro foi derrotado pelo Tigre por 2 a 1, com gols de Barreto e Arthur Caíke para o Criciúma e Lucas Halter marcou o gol do Glorioso. Derrota fez o time carioca perder a sequência de nove jogos de invencibilidade. O técnico Artur Jorge lamentou a derrota e falou sobre a atuação da equipe:

— Nunca é fácil quando não se ganha, neste momento aquilo que nós temos que assumir é que não fomos suficientemente fortes para vencer esse desafio. Ficamos aquém das nossas próprias expectativas e longe das nossas expectativas. É um resultado que nos penaliza por não conseguirmos os três pontos, mas sentimos que há muito caminho pela frente e novas vitórias virão. — afirmou o português.

— A verdade é que nós tivemos uma primeira parte onde sofremos um gol no primeiro momento em que o adversário vai perto da nossa baliza. Ficamos em desvantagem e depois, facilita quem está em vantagem para defender o resultado. Nos obrigamos a criar mais espaços porque queríamos chegar a igualdade, coisa que só aconteceu na segunda parte. Mas que num momento depois de distração, num erro individual, acabamos permitindo, já muito perto do fim que o rival se colocasse em vantagem. — completou o treinador.

Artur Jorge foi questionado sobre a quantidade de desfalques da equipe que fez ele mexer na equipe. Contra o Bragantino, na quarta-feira (26), serão três desfalques confirmados por suspensão, são eles: Gregore, Barboza e Romero. O técnico fala sobre procurar ter um time competitivo.

— Vamos da mesma forma no próximo jogo, com 11 jogadores de início, vamos procurar ter uma equipe competitiva e capaz de já na próxima partida voltar às vitórias. A nossa questão é uma equipe que fica, de fato, desconfortável, fica mal quando não ganha e nós temos uma exigência muito grande e essa exigência faz com que nós possamos ter que virar já o foco para a próxima partida em busca do melhor, porque hoje não conseguimos, temos que reconhecer. Mas somos capazes de muito mais e temos que mostrar já no próximo jogo para voltar a vencer. — afirmou.

MAIS RESPOSTAS DE ARTUR JORGE

A forma que o Criciúma jogou surpreendeu?

— Não, o Criciúma apresentou-se da forma como se apresenta habitualmente. Não jogou contra ao Atlético-GO, no último jogo, com uma linha de cinco, ou pelo menos quatro mais um. Jogou em um 4-4-2 e era o que sabíamos e preparamos também o jogo em cima disso.

Sobre as substituições no intervalo

— Tentar por um pouco mais de energia, e repetir o que fizemos nossa primeira parte em que tivemos controle, tivemos domínio, mas tivemos muito pouca objetividade. Conseguimos ter esse domínio mais nas zonas intermédias, com poucas chegadas à área contrária. Procuramos acrescentar mais largura e mais verticalidade na direita. O zagueiro foi substituído porque, injustamente levou um cartão amarelo e portanto não queríamos correr o risco de ter uma segunda parte em que a equipe está mais exposta e está mais alta e temos muitas vezes situações de um para um. Procurar também acrescentar o elemento de ligação, já que achamos que o Luiz não estava conseguindo ser esse elemento na primeira parte.

Júnior Santos saindo de maca após o jogo

— Sobre o Júnior, vamos avaliar e tentar perceber o porquê dele ter terminado o jogo da forma que terminou. Se é lesão ou se é só cansaço.

Partida contra o Bragantino e clássico contra o Vasco

— Eu não posso pensar em poupar atletas. Aquilo que nós pensamos é que por vezes, em função do desgaste, temos que ter alternativas fisicamente mais capazes. Não tem a ver com pouparmos, mas apostarmos. Temos esses dois dias e temos que apresentar, como sempre, o que é o melhor que somos capazes porque não podemos estar preocupados em poupar ou gestão porque vivemos de resultados então, de fato, essa ansiedade, de já na próximo jogo recuperar um hábito nosso, que é de ganhar. É nesse sentido que trabalhamos diariamente.

PRÓXIMO JOGO

O próximo compromisso do Botafogo é pela rodada 12 do Campeonato Brasileiro. O clube Alvinegro recebe o Bragantino, na próxima quarta-feira (26), às 19h (de Brasília), no Estádio Nilton Santos.

Esporte News Mundo
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade