0
NBB

No último segundo, Limeira vence Macaé e fecha ano na liderança do NBB

21 dez 2013
22h11
atualizado às 22h39
  • separator
  • comentários

De maneira heroica, o Winner/Limeira venceu o Macaé por 76 a 74 e fechou o ano de 2013 na liderança isolada do NBB. Após abrir 12 pontos de vantagem no último quarto, equipe do interior paulista permitiu a reação dos visitantes e quase viu a partida ir para a prorrogação. Uma cesta no do norte-americano David Jackson no último segundo, no entanto, garantiu a nona vitória em dez compromissos do time na competição.

<p>Dominicano Ronald Ramon arrisca cesta de tr&ecirc;s pontos</p>
Dominicano Ronald Ramon arrisca cesta de três pontos
Foto: JB Anthero / Divulgação

"Não fiz um bom jogo ofensivamente, acabei focando mais na defesa para ajudar o time. Felizmente, consegui armar uma boa jogada para definir a partida", comemora Jackson. No total, o ala-armador anotou 14 pontos, dois a menos que o companheiro dominicano Ronald Ramon e cinco abaixo do rival Duda Machado, cestinha do jogo.

Com a derrota, o Macaé segue na vice-lanterna do NBB, com apenas três vitórias em 11 jogos e 27,3% de aproveitamento. Já o Limeira lidera o NBB de maneira isolada, à frente de Flamengo, Pinheiros e Paulistano, que dividem a vice-liderança, com 72,7%.

A equipe da capital Paulista foi outra a vencer na noite deste sábado. Jogando em casa, no Ginásio Antonio Prado Junior, o time segurou reação do Universo/Goiânia no último quarto para vencer por 95 a 93. Esta foi a sexta vitória consecutiva do Paulistano/Unimed no nacional. Já o Goiânia perdeu pela sexta vez na competição e divide a oitava colocação com Palmeiras e Brasília, com 45,5% de aproveitamento.

O maior campeão do NBB precisou se superar para vencer a Liga Sorocabana, na outra partida da noite deste sábado. Fora de casa, o Brasília precisou buscar o resultado duas vezes antes de fechar o placar em 84 a 83. Com a derrota, o time do interior paulista segue na lanterna do nacional, com apenas duas vitórias em 11 jogos.

"Sabíamos que seria uma partida dura, pois a Liga Sorocabana sempre dificulta a vida dos seus adversários atuando em casa. Mas, o time foi guerreiro e conseguiu a vitória no tempo extra, fechando bem o ano, com todo mundo lutando bastante em quadra", analisa Guilherme Giovannoni. O ala/pivô foi responsável por 19 pontos do time da capital nacional, seis atrás do cestinha Nezinho.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade