PUBLICIDADE

Rockets poderia selecionar Jalen Suggs no draft

Time texano apostaria na versatilidade de Suggs no recrutamento, pensando na possível saída de John Wall

26 jun 2021 16h56
| atualizado às 20h29
ver comentários
Publicidade

De acordo com o jornalista Jonathan Feigen, do jornal Houston Chronicle, a diretoria do Houston Rockets estaria inclinada a selecionar o armador Jalen Suggs no draft de 2021, que acontece no dia 29 de julho. Dono da segunda escolha do recrutamento, o time texano possui várias alternativas para montar seu elenco para a próxima temporada.

Jalen Suggs
Jalen Suggs
Foto: JAMIE SQUIRE / AFP / Jumper Brasil

Com a quase certa indicação do Detroit Pistons em Cade Cunningham, o Rockets quer optar por um jogador que cause impacto imediatamente. Na observação da comissão técnica, este nome poderia ser entre Jalen Green, Evan Mobley e Suggs. A preferência, no entanto, é pelo último, por ser mais versátil que os outros dois.

Suggs pode jogar tanto como armador ou ala-armador e poderia funcionar bem ao lado de John Wall ou, até mesmo Kevin Porter. A diretoria do Rockets entende que, caso não mantenha Wall para a próxima temporada, o prospecto de Gonzaga pode ser o principal organizador de jogadas da equipe, com Porter na posição dois.

Existe, no entanto, a expectativa sobre o que Mobley possa fazer na NBA. O pivô, que também pode atuar como ala-pivô, é muito talentoso e possui bastante espaço para evoluir ainda mais. O "problema", porém, é a presença de Christian Wood no elenco. Wood foi muito bem em seu primeiro ano na equipe e seria, em tese, um desperdício deixar passar Suggs como criadores de jogadas para ele.

Além disso, escolher Mobley pode significar a perda de Kelly Olynyk, que teve grandes performances depois de ser trocado pelo Miami Heat. Agente livre, Olynyk teve a melhor temporada da carreira após a ida para o Rockets e agradou muito a comissão técnica e a diretoria.

O Rockets ainda pensa sobre o que fazer com Wall. Cinco vezes All Star, Wall chegou na troca por Russell Westbrook antes do início de 2020-21, mas sinalizou não estar feliz em Houston. O problema é seu contrato, que vai até 2022-23 (opção do jogador, no valor de US$47 mihões). É difícil encontrar um parceiro para uma negociação e existe a possibilidade de ele ser dispensado até o início da próxima campanha.

Jumper Brasil
Publicidade
Publicidade