PUBLICIDADE

Pirelli revela que "maioria das corridas terá um pit-stop" com novos pneus na F1 2022

Diretor de Fórmula 1 na Pirelli, Mario Isola reconheceu que maior resistência dos pneus aro 18 deve causar menos trocas, mas não acredita em número menor de estratégias para 2022

21 jan 2022 11h59
ver comentários
Publicidade
Lewis Hamilton testou pneus aro 18 da Pirelli pela primeira vez ainda em 2021, em Ímola
Lewis Hamilton testou pneus aro 18 da Pirelli pela primeira vez ainda em 2021, em Ímola
Foto: Pirelli / Grande Prêmio

VETTEL NO LUGAR DE HAMILTON: SERIA O MELHOR PARA MERCEDES NA F1?

A Fórmula 1 terá um novo regulamento técnico a partir de 2022, e não serão apenas os carros que passarão por mudanças em suas construções. Os pneus da categoria — fornecidos pela Pirelli — passarão a ser de aro 18, um aumento de cinco polegadas em relação aos anos anteriores. Com uma resistência maior, os novos compostos podem fazer que os pilotos raramente precisem parar duas vezes nos boxes em uma mesma corrida. Mas para Mario Isola, diretor de automobilismo e F1 na empresa italiana, isso não será um problema.

"Espero que não tenhamos menos variações de estratégia, porque a ideia e a maneira com a qual projetamos os pneus é exatamente continuar a ter uma mistura de estratégias diferentes, de uma e duas paradas", disse. "É verdade que com um novo produto e menos desgaste, é possível que tenhamos menos pit-stops — então devemos ter a maioria das corridas com uma parada", explicou.

No entanto, na opinião do italiano, a quantidade menor de pit-stops não será um problema para o público, desde que os pneus cumpram sua função dentro da pista e ajudem os pilotos a promoverem batalhas ainda mais emocionantes por posição.

Após o fim da temporada, os pilotos puderam testar nos novos compostos em Abu Dhabi (Foto: Pirelli)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

"Como eu sempre digo, para mim não será um problema desde que tenhamos boas corridas e ação na pista", destacou. "Então se tivermos pilotos tentando ultrapassar, vamos ter muita ação. Quando ultrapassar se torna fácil, não é bom. É importante que o piloto esteja se esforçando bastante para conseguir passar", disse.

Por fim, Isola garantiu que a Fórmula 1 atendeu a um pedido dos próprios fãs, ávidos por disputas mais ferrenhas dentro das pistas. De acordo com o diretor da Pirelli, o público pediu por mais ultrapassagens difíceis nas corridas, e é isso que a F1 busca dar.

"É exatamente isso que os espectadores querem", continuou Isola. "Em uma pesquisa feita pela F1 sobre isso, a maioria das respostas foram de que os espectadores não queriam ultrapassagens fáceis. Eles querem ação na pista e querem ver lutas [entre os pilotos]", encerrou.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade