0

Hamilton diz que FIA vai mudar regras após protesto. Mas que nem isso vai pará-lo

Após a vitória no GP da Toscana, Lewis Hamilton usou uma camisa protestando contra a morte de Breonna Taylor, nos Estados Unidos. Agora, o hexacampeão espera novas regras da FIA para controlar as manifestações

24 set 2020
13h59
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Lewis Hamilton usou camisa pedindo a prisão dos policiais que mataram a jovem negra Breonna Taylor
Lewis Hamilton usou camisa pedindo a prisão dos policiais que mataram a jovem negra Breonna Taylor
Foto: AFP / Grande Prêmio

Após a vitória no GP da Toscana, Lewis Hamilton subiu ao pódio usando uma camiseta com a frase "Prendam os policiais que mataram Breonna Taylor", jovem negra assassinada dentro de casa por policiais que cumpriam um mandado de busca e apreensão. Posteriormente, uma investigação confirmou que a jovem não era culpada e nem sabia dos atos ilícitos cometidos pelo ex-namorado, alvo da operação.

O ato chegou a ser investigado pela Federação Internacional de Automobilismo, mas a entidade desistiu horas depois. Às vésperas do GP da Rússia, Hamilton comentou que não conversou com a FIA sobre a camiseta ou se a mensagem era considerada política. O piloto da Mercedes também espera que as regras mudem neste fim de semana para prevenir novas manifestações.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! .

Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Vencedor do GP da Toscana, Lewis Hamilton protesta contra assassinato de Breonna Taylor (Foto: Mercedes)

"Eu não conversei com eles, mas ouvi ontem que eles vão vir com um novo tipo de regras dizendo o que podemos ou não [usar]. Não sei o que vai acontecer neste fim de semana, mas várias regras foram escritas nos últimos anos e isso não me impediu", afirmou o britânico durante a coletiva de imprensa em Sóchi.

"O que vou fazer é continuar trabalhando com a Fórmula 1 e a FIA para garantir que as mensagens estejam corretas. Poderia ser melhor? Claro, mas é parte do aprendizado", completou.

O hexacampeão mundial disse que a mensagem, em sua visão, era questão de direitos humanos e não política. Além disso, Hamilton agradeceu o apoio de muitos seguidores nas redes sociais.

"O que foi realmente positivo foi o apoio dos fãs. Eles foram incríveis", finalizou.

Grande Prêmio
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade