0
ASA

Figueirense passa pelo rebaixado ASA e mantém sonho do acesso vivo

22 nov 2013
21h23
atualizado às 21h50
  • separator
  • 0
  • comentários

O cenário não poderia ser melhor para o Figueirense na 37ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Além de entrar em campo antes de todos os concorrentes pelo acesso, o TIME encarou o lanterna e já rebaixado ASA no Orlando Scarpelli. A torcida que compareceu ao estádio nesta sexta-feira pôde comemorar a vitória por 2 a 0.

Com o resultado, o Figueirense chega aos 59 pontos e dorme no G-4 à espera de tropeços de Icasa e Ceará. Na última rodada, visita o Bragantino no estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista. O lanterna ASA permanece com 32 pontos e encerra a melancólica participação na Série B diante do São Caetano em Arapiraca.

A tarefa do Figueirense foi mais dura do que o esperado. Como franco-atirador, o ASA entrou solto na partida e criou a primeira chance de perigo. Logo aos oito minutos, Elionar Bombinha foi acionado após rápido contra-ataque, bateu na saída do goleiro Tiago Volpi, mas viu a bola explodir na trave.

O lance acordou os donos da casa, que responderam em dose tripla dos 20 aos 23min. Primeiro o volante Paulo Roberto arriscou de fora da área e assustou Marcão. Depois, o goleiro apenas torceu quando Maylson recebeu do atacante Rafael Costa, mostrou categoria para bater colocado e quase fez por cobertura.

A sorte do arqueiro alagoano não resistiu á terceira investida do Figueirense. Pablo recebeu na entrada da área, pela meia esquerda, e teve categoria para limpar a marcação para o meio. O atacante levantou a cabeça e mandou chute preciso para acertar o ângulo de Marcão e chegar ao oitavo gol na competição nacional.

A pressão dos mandantes persistiu no segundo tempo, e foram necessários 13min até que mais uma bola morresse no travessão de Marcão. Dessa vez Everton Santos cruzou, e Rafael Costa desperdiçou. Dois minutos depois, Maylson levantou na área, André Rocha desviou e o lateral direito Jorginho salvou os nordestinos em cima da linha.

Os rebaixados esboçavam reação quando, aos 36 minutos, Wanderson fez fila na zaga catarinense e exigiu boa defesa de Tiago Volpi. O Figueirense, porém, não deixou barato e dois minutos mais tarde ampliou o placar. Rafael Costa devolveu a gentileza do começo da etapa complementar e Everton Santos aproveitou para trazer alívio à torcida.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade