PUBLICIDADE

Festas Juninas: conheça as histórias dos santos que regem o mês

De acordo com o pastoralista do Colégio Marista Paranaense, Jean Marcos Gregol, as festividades e os respectivos santos representam um rico mosaico de fé, tradição e manifestações culturais

13 jun 2024 - 13h21
(atualizado às 13h41)
Compartilhar
Exibir comentários
Santos das Festas Juninas: Saiba mais sobre a história de cada um
Santos das Festas Juninas: Saiba mais sobre a história de cada um
Foto: Colégio Marista / Bons Fluidos

Com a chegada do mês de junho, é impossível não pensar nas festividades do mês. Afinal de contas, a festa junina é um dos eventos mais aguardados do calendário cultural brasileiro! Em boa parte do território nacional é possível ver ruas enfeitadas, comidas típicas, fogueiras e tradições religiosas. Conheça os santos que representam datas importantes!

Santos das Festas Juninas

Santo Antônio, São João e São Pedro são alguns bastante celebrados durante o mês. De acordo com o pastoralista do Colégio Marista Paranaense, Jean Marcos Gregol, as festividades representam um rico mosaico de fé, tradição e manifestações culturais. "As celebrações são oportunidades de viver a comunhão e de partilhar a vida, pilares fundamentais da fé cristã. E fazer isso com alegria, com muita alegria!", explica.

Santo Antônio: O Santo Casamenteiro

No dia 13 de junho, os olhares se voltam para Santo Antônio. Nascido em Lisboa, Portugal, no século XII, Antônio de Pádua faleceu em 13 de junho de 1231 em Pádua, na Itália. Conhecido popularmente como o "Santo Casamenteiro", ele é celebrado por suas pregações e milagres até os dias de hoje. Sua fama de casamenteiro vem de lendas que o associam à ajuda para que mulheres encontrassem bons maridos.

Assim, nas festas juninas, são comuns as simpatias para Santo Antônio. Uma das mais conhecidas é bem simples:  colocar a imagem do santo de cabeça para baixo em um copo d'água. Ou, ainda, enterrar sua estátua até que um pedido de casamento seja atendido.

Segundo Gregol, o frade franciscano foi modelo exemplar de fé, de dedicação ao Evangelho. Desta forma, dedicou-se com afinco aos cuidados dos mais pobres. Era exemplo de devoção, levando uma vida simples. Foi reconhecido como  Santo, 11 meses após a sua morte, Por fim, em 1946, foi proclamado "Doutro da Igreja Universal", com o título Doctor Evangelicus.

São João: O Protetor das Colheitas

Outro santo do mês de junho é o "Protetor das Colheitas": São João Batista. Celebrado no dia 24, ele é um dos santos mais populares do cristianismo. Ele é conhecido como o "Protetor das Colheitas". As fogueiras, que têm forte significado de luz e a proteção divina. Segundo a tradição, Isabel, mãe de João Batista, acendeu uma fogueira para avisar Maria, mãe de Jesus, sobre o nascimento de João Batista.

Além disso, a tradição da fogueira, é um momento de união e renovação espiritual, evocando a lembrança do batismo de Jesus nas águas do rio Jordão, realizado por João Batista.

São Pedro: O Guardião dos Pescadores

Por fim, encerrando as festividades juninas, no dia 29 de junho, temos São Pedro. É dele o título de  "Guardião dos Pescadores". Foi um dos apóstolos mais próximos de Jesus e é considerado o primeiro Papa da Igreja Católica. Segundo a tradição, São Pedro possui as chaves do céu e é responsável por controlar o clima, sendo especialmente venerado por pescadores e agricultores.

Nas festas em homenagem a São Pedro, de acordo com Gregol, são comuns as procissões e as celebrações religiosas, que pedem boas colheitas e proteção para os pescadores.

Bons Fluidos
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade