8 eventos ao vivo

Sinais de que é preciso melhorar a sua oratória

Especialmente hoje, onde tudo é comunicação, a capacidade de se expressar bem é um grande diferencial.

23 abr 2018
09h17
atualizado às 09h33
  • separator
  • comentários

Olá, Speakers! Tudo bem com vocês?

Um dos maiores mitos sobre comunicação – e que sempre faço questão de desmentir aqui na The Speaker – é o que considera a oratória como um talento nato, ou seja, como algo que se nasce sabendo ou não. Ao contrário dessa falsa ideia, a boa oratória é uma habilidade e, como tal, pode ser desenvolvida através de prática, estudos e dedicação.

Todos nós, independente da profissão à qual nos dedicamos, precisamos estar atentos à forma como nos comunicamos com as outras pessoas, sejam elas nossos clientes, colegas, familiares ou chefes.

Especialmente hoje, onde tudo é comunicação, a capacidade de se expressar bem é um grande diferencial. Por isso mesmo, identificar os sinais que indicam ser necessário investir um tempo para melhorar a oratória é muito importante.

Separamos alguns desses sinais para ajudá-lo a perceber se a sua oratória anda precisando de uma atenção especial. Confira!

1. As pessoas têm dificuldades de entender o que você diz?

Não é preciso ser um especialista para saber que um dos principais aspectos de uma boa comunicação é ser entendido pelas pessoas com as quais nos comunicamos, certo? Embora possa parecer simples, falar de uma forma clara e compreensível nem sempre é tão fácil, especialmente em algumas situações, como apresentações em público, por exemplo.

Se, nas suas apresentações em público (ou reuniões com colegas e até mesmo em conversas cotidianas), você sente que as outras pessoas têm dificuldades de entender o que você está dizendo, esteja atento: esse é um sinal de que a sua oratória anda precisando de alguns ajustes... Uma forma de perceber isso é notar que as pessoas repetem perguntas ou questionam sobre algo que já foi exposto na sua fala.

Quando temos que falar em público sobre algum tema complexo, pode ser normal que as pessoas sintam um pouco de dificuldade e demandem um tempo maior para assimilar todas as informações da nossa fala. Ainda nesses casos, é fundamental que o público entenda o que você está dizendo, independentemente do grau de dificuldade do assunto em questão.

Uma maneira eficaz para ser melhor entendido pelos demais é sempre planejar as suas falas com antecedência, organizando a sua apresentação de um modo acessível e trabalhando a sua própria linguagem a fim de diminuir o uso de termos muito técnicos ou palavras muito complexas.

Os grandes comunicadores tendem a optar pelo simples enquanto falam. Dessa forma, por serem facilmente entendidos pelo público, conseguem atingir o objetivo principal: transmitir uma mensagem com eficácia. Inspire-se nessa forma de se comunicar!

.
.
Foto: ShutterStock

2. Você se sente MUITO nervoso antes de uma apresentação?

Sentir um certo nervosismo e ansiedade antes de uma apresentação em público ou de uma reunião importante é absolutamente normal. Até aqueles que já têm anos de prática de oratória podem se sentir assim em alguns momentos. No entanto, é preciso estar atento para avaliar se esse nervosismo está fora do normal.

Se você se sente MUITO nervoso antes (e durante) uma apresentação em público, é um sinal de que precisa investir em algumas técnicas de oratória que ajudam a combater essa ansiedade. Há pessoas que, de tão nervosas, não conseguem falar tudo o que prepararam, sentem os famosos “brancos” e esquecem tudo o que planejaram. Outras, por sua vez, sentem mal-estar físico, como suor excessivo, náuseas e tonturas...

Por tudo o que presencio e já presenciei ao longo da minha trajetória aqui na The Speaker, aprendi que a melhor forma de lidar com o nervosismo é investindo em uma boa oratória. Isso acontece porque, ao nos sentirmos seguros quanto à forma de falar e quanto ao conteúdo da nossa apresentação, a tendência é de que o nervosismo diminua consideravelmente.

Por isso, sempre pratique sua apresentação com antecedência, o máximo de vezes possível. Com a prática, você se familiariza com o modo de falar e com todas as informações que quer transmitir, aumentando, dessa forma, a sua segurança em frente ao público.

3. O seu público costuma estar disperso?

Hoje em dia, um dos sinais mais clássicos de que o público está disperso é quando as pessoas passam mais tempo mexendo em seus celulares do que prestando atenção na apresentação.

Se você sente que as pessoas não estão prestando atenção à sua apresentação ou que é comum o seu público se distrair logo nos primeiros minutos da sua fala, é hora de rever a forma como você se comunica.

Hoje em dia, ganhar a atenção das pessoas é um grande desafio, por isso mesmo não basta sermos apenas “bons comunicadores”, mas, sim, “excelentes comunicadores”.

Normalmente, as pessoas tendem a deixar de prestar atenção em uma fala logo após os primeiros 15 minutos, então vale a pena refletir sobre o tempo da sua apresentação: se ele é muito maior que esses 15 minutos, tente resumir a exposição para não sobre carregar o seu próprio público.

Existem várias técnicas para prender a atenção do público por mais tempo, se você quer saber mais, veja nosso post sobre o assunto! Uma das mais comuns e simples é propor “tarefas” para as pessoas da plateia, pedindo que façam anotações ou que respondam perguntas, por exemplo.

4. Você se sente frustrado após uma apresentação?

Não é apenas a reação do público que dá sinais sobre a sua oratória, Speaker. Geralmente, quando saímos de uma boa apresentação, nos sentimos realizados, certos de que conseguimos transmitir tudo o que havíamos planejado.

Por outro lado, quando a apresentação não saiu da maneira como desejamos, aparece um sentimento de grande frustração, acompanhado pela sensação de que havia algo mais para ser dito ou que não conseguimos transmitir nossa mensagem da forma como gostaríamos.

Se você se sente dessa forma após uma reunião ou uma apresentação em público, considere rever o modo como tem se comunicado com as pessoas. Talvez a sua apresentação está precisando de ajustes, como uma organização maior do conteúdo ou de inovações quanto à sua fala.

Uma dica é: ao praticar a sua apresentação, tente gravar a sua fala. Escute o que você disse e reflita se você conseguiu ou não transmitir a sua mensagem como gostaria! Se precisar de ajuda para melhorar as suas apresentações, indicamos os cursos da The Speaker! Ficaremos felizes em ajudá-lo a melhorar a sua oratória!

Veja também:
 

 

The Speaker

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade