0

Mulheres têm maior facilidade em falar em público?

Estudos mostram que a facilidade em expressar emoção poderia ser uma vantagem para as mulheres falarem em público.

10 out 2017
21h30
atualizado em 11/10/2017 às 14h39
  • separator
  • comentários

Speakers! Tudo bem com vocês?

A nossa conversa de hoje traz uma discussão muito importante: a relação entre as mulheres e a oratória. Será que homens e mulheres veem (e usam) a comunicação do mesmo jeito? Existem características específicas femininas quando o assunto é se apresentar em público?

Para falar sobre isso, selecionamos algumas das ideias publicadas pela comunicadora Sarah Lloyd no Ginger Public Speaking, site de comunicação que ensina as técnicas de como aperfeiçoar as apresentações em público e ser um melhor speaker.

Foto: Footwearnews

Preparados e preparadas? Então, vamos lá!

O poder intuitivo das mulheres e a comunicação

Depois de anos ministrando um curso de oratória – e após orientar centenas de pessoas sobre como ser um bom comunicador –, Sarah Lloyd percebeu algo interessante (e que muitos já sabiam): as mulheres são intuitivamente melhores comunicadoras que os homens!

Obviamente, tanto homens quanto mulheres têm as qualidades e ferramentas necessárias para fazerem apresentações capazes de inspirar, cativar e trazer mudanças para o mundo. A diferença é que as mulheres estão mais dispostas a acessar e a usar essas qualidades e ferramentas.

Elas são ótimas em contar histórias, não têm medo de mostrar vulnerabilidade e são as melhores ouvintes. E existem estudos (como o Barómetro de Confiança da Edelman) mostrando que essas são as características presentes nos líderes em que as pessoas mais confiam.

Isso pode estar relacionado com a maneira como homens e mulheres são criados por seus pais – e pela sociedade. É verdade que a educação tem mudado muito nos últimos anos, mas ainda carrega uma herança bastante machista.

Desde pequenas, as mulheres são incentivadas a trabalhar a própria sensibilidade e a contar o que sentem. Por outro lado, os homens são inibidos de fazerem o mesmo, no retrógrado pensamento de que “homem não chora”.

Todos esses fatores fazem com que os homens tenham dificuldades em se comunicar e as mulheres, por sua vez, usem a comunicação como uma ferramenta!

É claro que existem muitos líderes masculinos inspiradores, sensíveis, bons ouvintes e ótimos narradores. Sabemos disso, amigos Speakers! No entanto, a nossa sociedade tem um vasto conjunto de mulheres que são líderes inspiradoras, mas que ainda precisam ser ouvidas. E isso é uma especificidade quando o assunto são as mulheres e a oratória.

No caso das mulheres, compartilhar suas vozes e ousar criar mudanças ao falar é um ato de liderança. Todos sabemos que liderar não é algo fácil, não é mesmo? Mas as mulheres parecem enfrentar ainda mais barreiras nesse caminho do que os homens.

Sabem por que, Speakers? Porque, segundo Sarah Lloyd, as mulheres são julgadas de forma diferente. Os homens ambiciosos, visíveis e bem-sucedidos são tratados como heróis, enquanto uma mulher com as mesmas realizações é vista como difícil, dura ou exigente demais.

Por tanto julgamento, muitas mulheres sentem que prefeririam colaborar a divulgar uma ideia de forma coadjuvante, compartilhando as responsabilidades de liderança com um homem ao invés de assumir “todo o peso” de ser a líder.

As mulheres e a liderança

Para ver, na prática, tudo o que envolve as mulheres e a liderança, Sarah Lloyd buscou alguns dados sobre a participação do público feminino em cargos desse tipo. Veja o que ela descobriu em seu país:

As mulheres compreendem apenas:

- 20% dos falantes profissionais

- 20% dos proprietários de pequenas empresas

No Brasil, a situação parece ser ainda pior. Pouco mais de 10% dos deputados e deputadas são mulheres. Por isso, o Brasil ocupa o 154º lugar entre 193 países. No nosso país, os grandes tomadores de decisões ainda são os homens, embora a população tenha mais mulheres que homens.

Apesar de ser uma grande verdade, a nossa conversa não é sobre a disparidade de oportunidades entre homens e mulheres, mas, sim, sobre como as mulheres podem usar a comunicação para criar suas próprias oportunidades.

A liderança começa com uma boa comunicação, Speakers! Para sermos bons (e boas) líderes, precisamos ter uma visão e, sobretudo, saber COMUNICAR essa visão para o resto do mundo, vencendo preconceitos e obstáculos.

Como as mulheres já têm afloradas essas ferramentas para se comunicar de forma inspiradora, o caminho para falar bem em público pode ser mais fácil do que para os homens.

A oratória feminina

Existem regras específicas para as mulheres quando o assunto são os passos para uma boa oratória? Não, Speakers. As técnicas são as mesmas tanto para mulheres quanto para homens.

A única diferença é a predisposição das mulheres em colocar tudo isso em prática, sem preconceitos e sem medo de mostrar a verdade na sua fala. Para uma boa apresentação em público, é preciso seguir alguns passos, como:

- Ter uma boa linguagem corporal, variando as expressões faciais de acordo com o contexto da apresentação. Se o assunto é descontraído ou motivador, não tenha medo de sorrir!

- Acreditar naquilo que se está dizendo: quando as pessoas realmente acreditam na mensagem que querem passar aos outros, é muito mais fácil cativar o público, já que todos percebem que você realmente se importa.

- Saber usar a voz: escolher o volume ideal e variar o seu tom de voz durante uma fala são atitudes importantes para uma boa apresentação em público. Geralmente, as mulheres já estão acostumadas a usar a voz dessa forma. Se não estão, é hora de colocar isso em prática!

- Contar uma história: tradicionalmente, são as mulheres quem contam histórias para seus filhos, não é mesmo? Quando falo em “contação de histórias”, aposto que vocês, Speakers, logo imaginam uma senhora rodeada por crianças, certo? Pois bem, nas apresentações em público, tanto homens quanto mulheres podem usar esse recurso e defender suas ideias através de uma boa história!

Mulheres, vocês são dotadas de qualidades natas, que as tornam emocionalmente inteligentes, valentes, poderosas e boas comunicadoras! Não tenham medo de colocar tudo isso para fora na hora de se apresentar em público, ok?

Homens, inspirem-se nas mulheres e se arrisquem a mostrar mais suas emoções e sensibilidade!

Fontes:

https://www.gingerpublicspeaking.com/article/women-make-the-most-inspiring-communicators-so-why-aren-t-we-leading-more

https://www.thespeaker.com.br/as-mulheres-e-oratoria/

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade