PUBLICIDADE
URGENTE
Saiba como doar qualquer valor para o PIX oficial do Rio Grande do Sul

P&G eleva previsão de lucro no ano com demanda sólida nos EUA, custos mais baixos

19 abr 2024 - 15h40
Compartilhar
Exibir comentários

A Procter & Gamble aumentou sua previsão de lucro para o ano devido a custos de commodities mais baixos e ao contínuo consumo, especialmente nos Estados Unidos e na Europa, de seus produtos de alto preço como o detergente Tide e o sabão Dawn.

Embora as vendas líquidas da P&G no terceiro trimestre tenham ficado aquém das expectativas dos analistas, a empresa conseguiu impulsionar seus lucros, aproveitando os benefícios da redução dos preços das matérias-primas em relação aos picos observados durante a pandemia.

Os volumes cresceram cerca de 3% em seu principal mercado, os EUA, disse o diretor financeiro da empresa, Andre Schulten. Ele afirmou que os consumidores não estavam trocando os produtos da P&G por produtos sem marca.

O forte momento para as vendas da P&G nos EUA e na Europa, no entanto, foi ofuscado por vendas mais baixas em sua linha de cuidados com a pele SK-II, uma das mais vendidas na China, com gastos mais fracos dos consumidores e clientes evitando o produto devido a preocupações ambientais.

A P&G agora espera um benefício de cerca de 900 milhões de dólares, após impostos, proveniente dos custos favoráveis das commodities para seu ano fiscal de 2024, que termina em junho, em comparação com previsão anterior de um benefício de 800 milhões de dólares.

A gigante de bens de consumo espera que seu lucro por ação suba entre 10% e 11% neste ano fiscal, acima de sua previsão anterior de crescimento de 8% a 9%.

Excluindo itens, a P&G lucrou 1,52 dólar por ação, superando estimativas de 1,41 dólar por ação.

As vendas líquidas do terceiro trimestre aumentaram para 20,20 bilhões de dólares, contra 20,07 bilhões um ano antes, mas ficaram abaixo da expectativa média dos analistas de 20,41 bilhões de dólares, segundo dados do LSEG.

"As vendas aquém, mas a melhoria na previsão foi recebida com ceticismo. Eles podem estar se apoiando em grandes esperanças de aumentar os volumes em um ambiente onde é cada vez mais difícil elevar preços", disse Brian Jacobsen, economista-chefe da Annex Wealth Management, que possui ações na P&G.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade