PUBLICIDADE

'Dinheiro esquecido': mais de R$ 2 bi são de pessoas que já faleceram; saiba como resgatar

Ao todo, são 4.766.477 CPFs de pessoas mortas que deixaram algum valor esquecido em contas bancárias

2 out 2023 - 14h12
(atualizado às 14h56)
Compartilhar
Exibir comentários
Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil / Estadão

Dados do Banco Central (BC) mostram que dos R$ 7,3 bilhões disponíveis para resgate no Sistema Valores a Receber (SVR), R$ 2,1 bilhões são de pessoas que já morreram. São 4.766.477 CPFs de pessoas mortas que deixaram algum valor esquecido em contas bancárias.

A consulta a valores de pessoas falecidas pode ser feita por herdeiro, testamentário, inventariante ou representante legal. É preciso entrar no site do Valores a Receber com sua própria conta Gov.br e consultar os dados da pessoa morta.

Depois do preenchimento de todas as etapas no sistema do BC, a autoridade monetária irá informar os dados de contato (e-mail e telefones) das instituições nas quais há dinheiro esquecido, além do valor exato a ser resgatado. 

Confira o passo a passo para sacar o dinheiro dos falecidos:

Etapa 1:

A primeira etapa é saber se há valores a receber. A consulta pode ser feita no site do Banco Central. [Clique aqui]. Nessa etapa, o herdeiro precisa preencher os campos com CPF e data de nascimento da pessoa falecida. 

Etapa 2:

Caso tenha algum valor a receber, será aberta uma nova página do SVR. O usuário precisa fazer login com a conta Gov.br. Os dados da conta são do próprio representante da pessoa falecida

  • Caso você não possua uma conta Gov.br, a criação é gratuita e pode ser feita por meio do site ou pelo aplicativo gov.br - disponível para os sistemas iOS e Android.

Etapa 3:

O usuário será encaminhado para o valor a receber. Na página, basta selecionar o botão "valores de pessoas falecidas". É preciso aceitar o Termo de Responsabilidade para prosseguir no sistema.

Etapa 4:

O usuário deverá ver na tela a faixa do valor a receber, o nome e os dados de contato da instituição que deve devolver o valor e a origem (tipo) do valor. A tela mostrará o nome da instituição financeira e dados de contato para retirada. 

Etapa 5

Para solicitar o resgate, o usuário deverá entrar em contato diretamente com a instituição, por meio dos dados de contato fornecidos no sistema, e perguntar sobre a documentação necessária para receber o valor da pessoa falecida. 

Cuidado com os golpes

Em comunicado, o BC esclareceu que não envia links nem entra em contato para tratar sobre os valores a receber, nem para confirmar dados pessoais, e que o usuário não deve clicar em links suspeitos recebidos por e-mail, SMS, WhatsApp ou Telegram. Os links podem ser maliciosos, colocando em risco a segurança do usuário.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade