PUBLICIDADE

Caminho inverso: americano se muda pro Brasil para empreender

Americano desenvolve marca de vestuário especializado em corrida para mulheres brasileiras

2 nov 2022 - 06h15
(atualizado em 3/11/2022 às 15h21)
Compartilhar
Exibir comentários
Christopher Spikes, fundadorda Authen
Christopher Spikes, fundadorda Authen
Foto: Guilherme Leporace / Divulgação

O caminho inverso também acontece: engenheiro americano empreende no Brasil, faz muito sucesso e decidiu ficar por aqui de vez. Essa é a história do empreendedor Christopher Spikes, fundador e CEO da Authen, primeira marca no Brasil a produzir uma linha de vestuário especializado de corrida para mulheres brasileiras. 

Nascido em Michigan, nos Estados Unidos, Spikes é formado em Engenharia Mecânica e possui MBA pela University of Chicago Booth School of Business. Já atuou como consultor de Private Equity e General Practice na Bain & Co. E foi numa viagem de negócios que o americano encantou-se pelo Brasil. 

Em 2012, deixou o emprego no seu país de origem e mudou-se para São Paulo, aprendeu o português e foi diretor geral do site de compras coletivas Groupon, vivência que o levou a conhecer e entender um pouco do mercado e dos hábitos de consumo dos brasileiros. Morou na capital paulista até 2014, depois, foi para o Rio de Janeiro, onde criou a Authen.

Relação com o esporte veio da vida nos EUA

Spikes não é um aventureiro no mundo dos esportes. Na faculdade, ainda nos EUA, ele fez parte de um dos times mais vitoriosos de futebol universitário da NCAA, o Grand Valley State. E foi também com a vinda dele ao Brasil que Spikes voltou a praticar esportes. 

“Na minha rotina, eu via um crescente interesse das pessoas por corrida de rua e isso me fez ver uma oportunidade de resolver uma necessidade para as mulheres, pois eu via as roupas esportivas não se adequavam as brasileiras, e ao mesmo tempo em aplicar o meu conhecimento em um mercado que é novo no Brasil”, lembra ele. 

O olhar do americano se voltou especialmente para as opções de roupa para atividades físicas das mulheres brasileiras. “Ou ela comprava de uma marca multinacional de alto desempenho ou de uma marca nacional de fitness com modelagem perfeita e estilo, mas sem desempenho. Não havia uma fusão dessas duas coisas. Não tinha uma marca com alto desempenho adequada para o corpo da mulher brasileira”, diz Spikes.

A Authen nasceu em 2015, tornando-se a primeira marca a produzir uma linha de vestuário especializado de corrida para mulheres brasileiras e a única que projeta roupas para as cinco etapas da corrida como o Marathon Cycle: treinos de quilometragem base (linha Signature), de longas distâncias (linha Grit), de tiro intervalado (linha Sprint), de musculação (linha Fortalecimento) e para recuperar (linha Recuperação Infravermelho).

A experiência das consumidores como base do trabalho

“Tudo o que fazemos é pensado a partir da experiência delas com os produtos. Com base nas ‘dores’ e desejos que elas nos trazem, nós trabalhamos para criar equipamentos que colaborem com o treino e com a jornada delas na busca da sua melhor versão”, destaca o CEO da Authen.

O próprio nome da empresa reflete essa filosofia de Spikes: Authen tem como fonte a palavra “autenticidade”, do grego ‘authentikos’, “algo que age por si mesmo”.

“Authenticidade é sempre se tornar e nunca simplesmente ser. É estar em um processo de constante auto destruição e recriação que possibilita que você se torne a melhor versão de si mesma. É nisso que eu acredito e quero incentivar as mulheres corredoras a pensarem dessa forma para que elas superem os obstáculos e descubram a sua força interior”, finaliza ele.

Em 2021, a empresa teve um crescimento de 103% comparado ao ano anterior. Além do e-commerce próprio, a marca está presente em lojas físicas passando de 346 lojas em 2020 para 413 no início deste ano.

Redação Dinheiro em Dia
Compartilhar
Publicidade
Publicidade