PUBLICIDADE

BRF lucra R$823 mi no 4º tri e encerra série de sete trimestres de perdas

26 fev 2024 - 20h01
(atualizado às 22h04)
Compartilhar
Exibir comentários

A processadora de alimentos BRF registrou lucro líquido de 823 milhões de reais no quarto trimestre de 2023, conforme relatório de resultados divulgado nesta segunda-feira, o primeiro após sete trimestres consecutivos de prejuízos.

Incluindo os efeitos da hiperinflação na Turquia, onde também possui grandes operações, o lucro líquido foi de 754 milhões de reais, ainda muito acima das previsões de analistas de lucro líquido de 339,57 milhões de reais para a BRF.

Os fatores que contribuíram para o desempenho trimestral incluem uma queda acentuada no preço do milho, um dos principais ingredientes da alimentação para os animais, juntamente com melhorias operacionais em meio a uma ampla recuperação que começou há vários trimestres, citou a companhia.

A recuperação dos mercados de exportação e 66 novas autorizações para plantas de exportação da BRF também ajudaram a empresa "a terminar o ano melhor do que começou", disse o presidente-executivo Miguel Gularte.

Os preços mais baixos dos grãos e uma dinâmica de demanda melhor devem continuar ao longo de 2024, ele acrescentou.

Apesar de um quarto trimestre forte, a BRF perdeu 1,87 bilhão de reais em 2023, marcando o segundo prejuízo anual consecutivo para a maior exportadora de frango do mundo.

Ainda assim, a BRF disse que os preços mais altos da carne fresca levaram ao retorno das margens de lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) de dois dígitos no último trimestre, referindo-se ao segmento internacional.

De acordo com a BRF, a lucratividade aumentou em todas as regiões no período. Os ganhos mais expressivos foram na região do Golfo, um mercado importante onde vende produtos "halal" produzidos de acordo com as exigências da dieta muçulmana.

As marcas Sadia e Banvit permanecem líderes de mercado em seus segmentos halal, disse a BRF. Gularte descreveu as vendas no Oriente Médio como "o exemplo mais evidente da retomada dos mercados internacionais".

No mercado doméstico, a empresa registrou margem Ebitda de 15,6%, superior aos 9,1% registrados no mesmo trimestre um ano antes, graças a uma melhor demanda por produtos alimentícios processados.

A BRF disse que a receita líquida no quarto trimestre somou 14,4 bilhões de reais, recuo de 2,3% ano a ano. O último trimestre do ano normalmente é forte por causa da temporada de festas de fim de ano.

A empresa também informou que gerou caixa no valor de 613 milhões de reais no período, a primeira vez em três anos que acumulou esse valor, disse o diretor financeiro Fabio Mariano em comentários sobre os resultados.

A companhia apurou Ebitda ajustado de 1,9 bilhão de reais, acima da expectativa média de analistas de 1,79 bilhão de reais.

Em todo o ano de 2023, a BRF reportou Ebitda de 4,7 bilhões de reais, 15% superior a 2022, apesar do excesso global de frango.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade