PUBLICIDADE

Boeing avalia comprar fabricante de peças Spirit AeroSystems

1 mar 2024 - 16h01
Compartilhar
Exibir comentários

A Boeing está em negociações para comprar sua antiga subsidiária Spirit AeroSystems, conforme ambas as empresas tentam resolver problemas persistentes de qualidade e conter custos relacionados à produção do 737 MAX, disse uma fonte do setor familiarizada com o assunto nesta sexta-feira.

Uma fusão traria a Spirit de volta ao guarda-chuva da Boeing, que a separou em 2005 e, nos últimos anos, tem enfrentado pressões de custo e problemas que têm prejudicado as entregas de aeronaves e enfraquecido seu balanço patrimonial.

A Spirit contratou banqueiros para explorar opções estratégicas e tem tido discussões preliminares com a Boeing, noticiou o The Journal nesta sexta-feira, citando fontes familiarizadas com o assunto. A Boeing e a Spirit se recusaram a comentar. Uma fonte do setor confirmou o movimento à Reuters.

A Boeing já havia considerado a possibilidade de comprar a Spirit AeroSystems desde a sua separação, mas a percepção de comprar a um preço mais alto estava entre os fatores que desencorajavam tal movimento, de acordo com uma segunda fonte do setor.

As ações da Spirit saltavam mais de 13% nesta sexta-feira, enquanto as da Boeing caíam mais de 1%.

Tanto a Boeing quanto a Spirit têm sido alvo de críticas desde o incidente de 5 de janeiro, quando uma parte da fuselagem de um avião 737 MAX se soltou em pleno voo.

A Spirit, uma das maiores fabricantes de peças de grandes aeronaves do setor, tem enfrentado problemas de fluxo de caixa ao longo dos últimos trimestres e questões de qualidade em torno das fuselagens que fabrica para os jatos 737 de corredor único da Boeing.

As ações da Spirit perderam mais de 70% do seu valor nos últimos cinco anos, segundo dados da LSEG.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade