PUBLICIDADE

Ações da China ampliam GANHOS com medidas de resgate do mercado

21 fev 2024 - 07h37
Compartilhar
Exibir comentários

As ações da China subiram pela sétima sessão consecutiva nesta quarta-feira diante do ânimo dos investidores com os esforços de autoridades para aumentar a confiança do mercado e sustentar o setor imobiliário.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, fechou com alta de 1,35%, no nível mais alto desde 4 de dezembro, enquanto o índice de Xangai subiu 0,97%. O índice Hang Seng, de Hong Kong, teve ganho de 1,57%.

A China adotou uma série de medidas após o feriado do Ano Novo Lunar para estimular o sentimento do mercado.

O banco central anunciou um corte maior do que o esperado na taxa de referência para hipotecas em resposta à demanda fraca por imóveis.

A autoridade habitacional da China disse nesta quarta-feira que 123,6 bilhões de iuanes (17,20 bilhões de dólares) em empréstimos para desenvolvimento foram aprovados e 29,4 bilhões de iuanes foram emitidos sob um mecanismo especial destinado a injetar liquidez no setor imobiliário.

Na terça-feira, a bolsa de valores da China disse que o fundo de investimento Lingjun Investment violou as regras de negociação ordenada e o impediu de comprar e vender por três dias, como parte dos esforços regulatórios para reavivar a confiança do mercado.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 0,26%, a 38.262 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 1,57%, a 16.503 pontos.

. Em XANGAI, o índice SSEC ganhou 0,97%, a 2.950 pontos.

. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, avançou 1,35%, a 3.456 pontos.

. Em SEUL, o índice KOSPI teve desvalorização de 0,17%, a 2.653 pontos.

. Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou baixa de 0,41%, a 18.676 pontos.

. Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES desvalorizou-se 0,83%, a 3.217 pontos.

. Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 recuou 0,66%, a 7.608 pontos.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade