0

Abics: exportação de café solúvel cresce 3,15% em novembro

13 dez 2019
08h59
  • separator
  • 0
  • comentários

São Paulo, 12 - A exportação de café solúvel do Brasil cresceu 3,15% em novembro ante igual mês do ano passado, para 312.344 sacas, informou nesta quinta-feira, 12, a Associação Brasileira da Indústria de Café Solúvel (Abics). No acumulado de janeiro a novembro, os embarques subiram 9,5%, para 3,675 milhões de sacas. Por causa dos preços mais baixos do café, a receita com as exportações do produto no acumulado do ano recuou 1,3%, para US$ 538,2 milhões, contra US$ 545,4 milhões nos 11 meses de 2018.

"A melhora dos preços mundiais do café é muito importante para os produtores brasileiros e, como as cotações subiram também nos países concorrentes, o Brasil se mantém muito competitivo. Nossas indústrias de café solúvel estão bastante otimistas em manter esse quadro de bom crescimento em 2020", disse, em nota, o diretor de Relações Institucionais da entidade, Aguinaldo Lima.

Em relação ao volume embarcado, ele disse que "provavelmente o Brasil ultrapassará o montante de 4 milhões de sacas de café solúvel remetidas ao exterior neste ano", o que seria novo recorde histórico.

O executivo disse que, dos 20 países que até novembro importaram volumes acima de mil toneladas, 13 tiveram crescimento "excelente". "O destaque vai para o México, que é o segundo maior produtor de café solúvel no mundo e se tornou o 17º maior destino das exportações brasileiras ao elevar em 405% as compras frente a 2018", aponta. Segundo ele, as nações asiáticas devem continuar sendo, em conjunto, o maior mercado do café solúvel brasileiro. Estados Unidos são "o maior cliente" e União Europeia o segundo maior destino.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade