PUBLICIDADE

Terreiros da Bahia terão produção agroecológica

Ao todo, 20 terreiros de Salvador e região metropolitana serão beneficiados; Iniciativa visa fomento de produção agroecológica sustentável e autonomia financeira para os povos de terreiro

6 jan 2022 10h50
ver comentários
Publicidade
A imagem enquadra pessoas vestidas de branco em um terreno com árvores. No canto esquerdo, cinco pessoas estão preparando uma terra para plantio. No canto direito, à frente, dois homens negros tocam atabaque. Ao fundo, uma mulher carrega uma criança
A imagem enquadra pessoas vestidas de branco em um terreno com árvores. No canto esquerdo, cinco pessoas estão preparando uma terra para plantio. No canto direito, à frente, dois homens negros tocam atabaque. Ao fundo, uma mulher carrega uma criança
Foto: Agroecologia no Terreiro / Alma Preta

Para fomentar uma produção autossustentável e integrada, a Associação AWA Ações Afirmativas inicia, nesta sexta-feira (7), um projeto de instalação de unidades de produção agroecológica em 20 terreiros localizados em Salvador e na região Metropolitana da capital. O lançamento acontece às 9h, na Botica RHOL, no Pelourinho.

Além de promover inclusão social, autonomia financeira e geração de renda, a iniciativa também tem como objetivo melhorar a qualidade de vida dos povos das comunidades de terreiros, com o plantio de hortaliças, leguminosas, aves entre outros.

"A meta é criar estratégia para que os terreiros possam desenvolver sua autonomia financeira gerando renda e, no futuro, construir o primeiro polo de produção e comercialização desses produtos em terreiros", disse a mentora do projeto que está em fase de planejamento de atividades e tem como foco a produção de leguminosas, hortaliças e aves", diz a idealizadora do projeto e doutora em Desenvolvimento do Meio Ambiente, Sueli Conceição.

O projeto terá investimento de mais de R$ 440 mil por meio de edital do Governo do Estado da Bahia, através da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria Estadual de Desenvolvimento Rural (SDR), em parceria com a Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi).

Intolerância religiosa afeta cultura alimentar dos terreiros

Ao todo, serão 20 terreiros beneficiados, sendo quatro em Salvador e 16 em oito cidades da região Metropolitana de Salvador. Confira abaixo os terreiros beneficiados:

Camaçari

Ilê Alaketu Axé Oju Omi Terreiro Leci Terreiro Toloya Terreiro Omin Kushwenga Ilê Axé Nabeji Eruquere Adê

Candeias

Terreiro Oyá Tola

Lauro de Freitas

Terreiro Sítio de Paz Terreiro Oyá Matamba Ilê Axé Ópó Erinlé Ilê Axé Obánã.

Mata de São João

Ilê Axé Oni Odé Tafarangi

Salvador

Terreiro Gantois Ilê Axé Opô Afonjá Terreiro Bate Folha Terreiro Tafarodé

Barra de Pojuca

Casa do Mensageiro

Simões Filho

Ilê Axé Tombo Jitá

Vera Cruz

Ilê Axé Gun Wtakun Uzerê

Itaparica

Terreiro Babá Tuntun Terreiro de Oyá

Alma Preta
Publicidade
Publicidade