PUBLICIDADE

Jornalistas corajosas disseram na TV: “Estou com câncer”

Lilian Ribeiro, da GloboNews, se torna mais um exemplo de resiliência e força ao continuar a trabalhar enquanto luta pela cura

9 nov 2021 08h39
| atualizado às 08h39
ver comentários
Publicidade
Cristina Ranzolin, Lilian Ribeiro e Christiane Amanpour: a jornada contra o câncer compartilhada na TV
Cristina Ranzolin, Lilian Ribeiro e Christiane Amanpour: a jornada contra o câncer compartilhada na TV
Foto: Fotomontagem: Blog Sala de TV

Foi durante os plantões nos piores momentos da pandemia de covid-19 que Lilian Ribeiro se destacou como apresentadora na GloboNews. Repórter competente, ela se revelou uma âncora segura, bem-informada e carismática. Se antes aparecia apenas nas madrugadas do canal, passou a comandar horários nobres e ficar muitas horas seguidas ao vivo.

Agora, a jornalista vive uma nova fase, a mais desafiadora da carreira e da vida. Na segunda-feira (8), no início do ‘Em Pauta’, Lilian revelou estar em tratamento contra um câncer de mama. O lenço na cabeça é por conta da queda dos belos cabelos cacheados. Sem perder o otimismo de sempre, ela teve um papo olho no olho com o telespectador.

“É difícil, não é fácil, mas estou me tratando, me cuidando. Comecei a fazer quimioterapia, tenho me saído bem, como dizem os médicos. Poucas reações, algumas um pouco chatinhas, mas a gente segue em frente”, disse, segurando a emoção.

“Mas queria muito que esse lenço fosse, para você aí em casa, a lembrança menos da doença que estou enfrentando e muito mais do fato de que estou me cuidando, fazendo o melhor por mim. Isso inclui estar aqui. Inclusive com a orientação dos meus médicos, que entendem que estar aqui, trabalhando, atuando, também me ajuda nesse caminho.”

Os comentaristas do dia – Flávia Oliveira, Gerson Camarotti, Demétrio Magnoli, André Trigueiro, Sandra Coutinho e Mônica Waldvogel – se solidarizaram com a âncora e elogiaram a coragem de se expor. A própria GloboNews tem outra profissional que preferiu tratar doença semelhante sem revelar nada ao público e se mantém há meses longe dos estúdios. Obviamente, o direito à privacidade deve ser respeitado.

Ao mostrar-se e falar abertamente do câncer, patologia que muita gente nem consegue dizer o nome, Lilian Ribeiro, que é casada e tem uma filha de 5 anos, estimula incontáveis outras mulheres a fazer o autoexame. A cada 11 minutos, uma brasileira recebe a confirmação da doença. São cerca de 66 mil novos casos por ano. O diagnóstico precoce de tumor na mama aumenta exponencialmente a chance de cura.

Outras jornalistas de TV optaram por compartilhar com os telespectadores a batalha contra um câncer. Em novembro de 2020, Cristina Ranzolin, da RBS, afiliada da Globo no Rio Grande do Sul, contou diante das câmeras ter sido diagnosticada com câncer de mama. Na época, ela estava com 54 anos. No final de outubro deste ano, a jornalista cumpriu a última etapa do tratamento, após 18 sessões de quimioterapia, 18 de imunoterapia, 15 radioterapias e uma cirurgia.

“Fiz questão de dividir com vocês tudo que vivi”, escreveu em post com foto no hospital. Cristina explicou a razão de relatar o longo tratamento. “Encorajar outras pessoas que passam por isso para que tenham forças e acreditem que é possível chegar ao dia de hoje… Página virada e com final feliz: A CURA!!!”

Ranzolin foi apresentadora do ‘Jornal Hoje’, ‘Jornal da Globo’ e ‘RJTV’. Em 2019, fez parte do rodízio especial na bancada do ‘Jornal Nacional’. É casada com o comentarista esportivo, técnico e ex-jogador Paulo Roberto Falcão e tem uma filha de 17 anos.

Em junho, a mais premiada jornalista do planeta, a britânica Christiane Amanpour, da CNN americana, contou em seu programa que enfrentava a doença. “Como milhões de mulheres no mundo, fui diagnosticada com câncer de ovário. Fiz uma cirurgia para removê-lo e agora vou passar por vários meses de quimioterapia para ter o melhor prognóstico possível em longo prazo”, anunciou.

Houve repercussão planetária. Sua atitude foi considerada altruísta por incentivar a grande audiência a pensar sobre o câncer, buscar informações e fazer exames preventivos. Em setembro, a apresentadora – famosa pela cobertura de guerras e catástrofes – chegou ao final das sessões de quimioterapia.

Ela comentou ter sido um processo “extenuante, fatigante, cansativo”. Agradeceu a quem colaborou na jornada. “Duas mulheres incríveis, uma cirurgiã e uma oncologista, cuidaram de mim. Tive o incrível apoio de amigos, colegas de TV, meus chefes, minha família. Isso tem me ajudado.”

Em anos recentes, outras mulheres atuantes na televisão revelaram estar com câncer ou ter tido a doença. Entre elas, Zileide Silva, Ana Furtado, Fátima Bernardes, Ana Maria Braga, Heloísa Villela, Elaine Bast e Susana Naspolini. Os depoimentos diante das câmeras e na imprensa serviram de alerta para os cuidados essenciais com a saúde física e mental das brasileiras. Usar o próprio exemplo para conscientizar os outros sobre o câncer é um ato de amor.

Sala de TV Blog Sala de TV - Todo o conteúdo (textos, ilustrações, áudios, fotos, gráficos, arquivos etc.) deste blog é de responsabilidade do blogueiro que o assina. A responsabilidade por todos os conteúdos aqui publicados, bem como pela obtenção de todas as autorizações e licenças necessárias, é exclusiva do blogueiro. Qualquer dúvida ou reclamação, favor contatá-lo diretamente no e-mail beniciojeff@gmail.com.
Publicidade
Publicidade