PUBLICIDADE

Brincadeira gera advertência de racismo em "A Grande Conquista 2"

Rachel Sheherazade advertiu participantes após comentário polêmico no reality show da Record TV

21 mai 2024 - 11h36
(atualizado às 16h06)
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: X/A Grande Conquista / Pipoca Moderna

Os participantes de "A Grande Conquista 2" foram surpreendidos na segunda-feira (20/5) com uma entrada ao vivo de Rachel Sheherazade. A apresentadora fez uma advertência sobre casos de racismo, após Anahí Rodrighero ofender Vinigram em uma brincadeira entre os moradores da Mansão.

Comentário polêmico

Em um jogo de mímica, Vinigram, filho de Netinho de Paula, imitava um filme quando Anany Rodrigheiro disparou: "Planeta dos Macacos". O comentário ofendeu o pagodeiro, que apontou racismo na fala da modelo transexual.

Vini pediu atendimento psicológico à produção. Após análise, Rachel Sheherazade entrou ao vivo para conversar com os participantes e fazer um alerta.

"Vocês viram os diversos títulos de filmes sugeridos na brincadeira, inclusive, vários de vocês riram nesse momento e entenderam tudo como uma brincadeira. Na hora, o Vinigram também pareceu ter levado na brincadeira, mas ele não esqueceu e, na última madrugada, comentou com algumas pessoas sobre esse ocorrido por ter se sentido ofendido", iniciou a apresentadora.

"E é por isso que estou aqui, para dar esse alerta: não importa o que foi dito, e sim como foi recebido. Por isso, peço cuidado com as palavras. Às vezes, você pode não ter intenção, mas é importante levar em conta a forma que a pessoa recebeu", complementou ela.

Desabafo de Vinigram

O cantor ficou satisfeito com a intervenção e depois fez um desabafo extenso com outros participantes. "Acho que é muito importante, porque isso é uma situação que acontece todos os dias lá fora, e existem muitas pessoas que passam por isso", disse ele.

"Naquele momento, não levo aquilo como uma brincadeira. Se pareceu, deixo claro que não levei como uma brincadeira. Me posiciono, olho para a Any e falo: 'Não, moça, não fala isso'. E guardo esse sentimento para mim, até para não expor a Any ou causar qualquer tipo de tumulto", continuou.

"Porque o racismo faz isso com a gente, faz a gente se sentir culpado. Naquele exato momento, pergunto para mim mesmo se estava parecendo um macaco. E fica muito óbvio na imagem que não pareço um. Eu apareço fazendo o sinal da arma, de quem está se escondendo, que é a brincadeira. Acabo deixando e me sentindo culpado por essa brincadeira ou pela fala."

Ele acrescentou que a dor que sentiu também foi por pensar no próprio filho. "Ele ainda não entende, mas um dia ele vai assistir e vai ver o pai dele se posicionando. Tenho um pai que é ativista e me deu bagagem suficiente para lutar contra isso e contra esse sistema que oprime muitas pessoas como eu, como Edlaine. Me calar diante disso seria um erro muito grande", finalizou.

Pedido de desculpas

Depois da advertência, Any foi conversar com Vinigram. "Me perdoe se o nome do filme que eu falei… Eu falei o nome do filme porque foi o filme que a gente estava ali, na dinâmica. Mas tipo assim, agora eu entendo, e eu quero te pedir perdão por isso", começou ela.

"Você fala que te magoou, e eu jamais queria te magoar. Se alguém falasse algo assim para mim, eu ficaria muito magoada. Então, me perdoa por isso", pediu.

Pipoca Moderna Pipoca Moderna
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Seu Terra












Publicidade