PUBLICIDADE

Filho da rainha foi obrigado a declarar: "Eu não sou gay"

Príncipe Edward, que herdará o título de Duque de Edimburgo do falecido príncipe Philip, sofreu com fofocas de tabloides

11 abr 2021
15h40 atualizado às 15h43
0comentários
15h40 atualizado às 15h43
Publicidade

O caçula da rainha Elizabeth, Edward, nasceu em 1964. Por estar longe na linha sucessória ao trono britânico (na época, era o terceiro; hoje, é o 12º), ele recebeu da mãe um título nobiliárquico de menor status: conde de Wessex

Em 1999, foi informado que herdaria do pai, o príncipe Philip, o título de duque de Edimburgo. O dia chegou. O marido da rainha morreu aos 99 anos, no castelo de Windsor. Mas não há data para a transferência da honraria. Pode ser que aconteça apenas quando Charles assumir o trono.

Edward e a rainha Elizabeth: o príncipe caçula sempre teve o apoio da mãe contra os boatos na imprensa
Edward e a rainha Elizabeth: o príncipe caçula sempre teve o apoio da mãe contra os boatos na imprensa
Foto: Divulgação

Filho mais discreto da soberana dos britânicos, Edward vai subir na hierarquia da nobreza. Ganhará mais status e holofotes. Ele aparece pouco na imprensa por levar uma vida bucólica longe dos palácios de Londres e fora do radar dos paparazzi.

O conde e sua mulher, a ex-relações públicas Sophie, moram em Bagshot Park, propriedade a cerca de 50 km de Buckingham Palace, onde vive a rainha Elizabeth. O casal tem uma rotina tranquila com os filhos James, 13 anos, e Louise, 17.

Nas décadas de 1980 e 1990, Edward suscitou a atenção dos jornalistas especializados em monarquia por fugir às tradições de sua dinastia. Ele não concluiu treinamento militar, como seus irmãos e antepassados. Abandonou o curso na Marinha para se dedicar ao teatro.

Seu pai, o príncipe Philip, que era o Capitão-geral dos Fuzileiros Navais, teria ficado decepcionado, porém aceitou a decisão. Dedicado a musicais, Edward foi assistente de direção de montagens de ‘Cats’ e ‘O Fantasma da Ópera’. Mais tarde, produziu shows e documentários para TV.

Nessa época, o jovem conde de Wessex foi alvo de fofocas a respeito da sexualidade. A imprensa sensacionalista insinuava que ele era gay e não se declarava em público por temer a reação da mãe-rainha, do pai autoritário e dos súditos.

Espalhou-se o rumor de que Edward namorava o cantor Michael Ball. Certa vez, abordado por um repórter do jornal The Sun, o príncipe reagiu com fúria. “Eu não sou gay”, disse, exaltado. “É ultrajante sugerir isso. Injusto comigo e com a minha família.” Repercussão bombástica no reino.

Em 1999, Edward se casou com Sophie, de família aristocrata. Os boatos não cessaram completamente. Falou-se em casamento de fachada para encobrir a suposta homossexualidade do caçula de Elizabeth.

Três anos depois de entrar para a família real, a condessa foi entrevistada para o ‘News of the World’. Questionada sobre a fama de gay do marido, ela desconversou. O repórter criou uma frase de efeito para a manchete: “Meu Edward não é gay”. Os castelos do Reino Unido estremeceram.

Edward será o novo Duque de Edimburgo, no lugar de seu pai, o recém-falecido príncipe Philip; ao lado, ele com a mulher, condessa Sophie
Edward será o novo Duque de Edimburgo, no lugar de seu pai, o recém-falecido príncipe Philip; ao lado, ele com a mulher, condessa Sophie
Foto: Divulgação

 

Sala de TV Blog Sala de TV - Todo o conteúdo (textos, ilustrações, áudios, fotos, gráficos, arquivos etc.) deste blog é de responsabilidade do blogueiro que o assina. A responsabilidade por todos os conteúdos aqui publicados, bem como pela obtenção de todas as autorizações e licenças necessárias, é exclusiva do blogueiro. Qualquer dúvida ou reclamação, favor contatá-lo diretamente no e-mail beniciojeff@gmail.com.
Publicidade
Publicidade