PUBLICIDADE

Comerciais de Bradesco e Natura têm casais gays interraciais

Diversidade sexual em propaganda na TV rendeu tentativa de boicote ao Boticário em 2015

13 dez 2020 11h29
ver comentários
Publicidade

Uma das ações comerciais mais caras da televisão brasileira é aquele comercial exibido eventualmente logo após a escalada (anúncio das manchetes) do ‘Jornal Nacional’. No sábado (12), o espaço foi ocupado por um vídeo de 3 minutos do Bradesco, com foco na desesperança trazida pela pandemia de covid-19 e na importância de recuperar a fé em relação ao futuro. O banco adotou o slogan ‘Em 2021 volte a brilhar’.

Companheiros branco e negro no comercial do Bradesco lançado no início do ‘Jornal Nacional’
Companheiros branco e negro no comercial do Bradesco lançado no início do ‘Jornal Nacional’
Foto: TV / Reprodução

A animação criada pela agência Publicis em parceria com o estúdio de 3D Zombie tem, entre os personagens, um casal gay interracial. Os dois homens representam as pessoas obrigadas a ficar separadas por conta do distanciamento social para prevenir a contaminação pelo novo coronavírus.

No roteiro, um médico negro na linha de frente em um hospital deixa o celular sobre uma cama para atender a um chamado. Em casa, um rapaz branco se entristece ao não ter a ligação atendida. Em outro trecho, quando a nuvem negra que representa a pandemia é dissipada pela luz (a esperança) produzida por vagalumes, os dois se reencontram e se abraçam.

Animação de banco insere diversidade sexual na homenagem a profissionais da saúde e aos adeptos do distanciamento social
Animação de banco insere diversidade sexual na homenagem a profissionais da saúde e aos adeptos do distanciamento social
Foto: TV / Reprodução

A cena lembra sequência semelhante vista no comercial de fim de ano da Natura. A produção mostra dois homens — um branco e um negro — no momento do ‘sim’ no casamento. “Estão preparados para continuar a vida, agora um ao lado do outro, com respeito, com amor?”, pergunta a cerimonialista. Emocionados, os jovens sorriem e se abraçam. O negro sussurra “te amo” no ouvido do companheiro.

Noivos negro e branco no comercial da Natura exibido em horário nobre
Noivos negro e branco no comercial da Natura exibido em horário nobre
Foto: TV / Reprodução


As duas peças publicitárias pró-comunidade LGBT+ não suscitaram, a princípio, numerosas reações contrárias nas redes sociais, diferentemente do ocorrido em maio de 2015, quando um comercial de Dia dos Namorados de O Boticário gerou ataques homofóbicos e mobilização conta a marca de cosméticos e perfumes.

O filme mostrava a troca de presentes de casais de várias configurações, incluindo duas lésbicas e dois homossexuais masculinos. Telespectadores conservadores protestaram imediatamente. O caso foi parar no CONAR (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária). O órgão ‘absolveu’ a empresa de cosméticos pela propaganda com gays por não identificar nada ilícito contra os consumidores e a concorrência.

Casais homossexuais fizeram parte de comercial de O Boticário criticado por conservadores em 2015
Casais homossexuais fizeram parte de comercial de O Boticário criticado por conservadores em 2015
Foto: TV / Reprodução


De acordo com a pesquisa Todxs, feita pela ONU Mulheres (entidade das Nações Unidas para a Igualdade de Gênero e o Empoderamento das Mulheres) e a Heads Propaganda, os LGBT+ são vistos em apenas 1,3% dos comerciais de TV e principais posts publicitários no Brasil e os negros também continuam a ser minoria na publicidade. 

Sala de TV Blog Sala de TV - Todo o conteúdo (textos, ilustrações, áudios, fotos, gráficos, arquivos etc.) deste blog é de responsabilidade do blogueiro que o assina. A responsabilidade por todos os conteúdos aqui publicados, bem como pela obtenção de todas as autorizações e licenças necessárias, é exclusiva do blogueiro. Qualquer dúvida ou reclamação, favor contatá-lo diretamente no e-mail beniciojeff@gmail.com.
Publicidade
Publicidade