PUBLICIDADE

Morre o rapper WGI, do grupo Consciência Humana

Músico sofreu parada cardíaca por conta de uma pneumonia, dois dias após postar vídeo afirmando que não estava bem de saúde

23 jun 2024 - 18h11
Compartilhar
Exibir comentários
WGi, rapper do grupo Consciência Humana, que morreu em 23 de junho de 2024
WGi, rapper do grupo Consciência Humana, que morreu em 23 de junho de 2024
Foto: Instagram/@wgi_ch_so_monstro_original / Estadão

O rapper Gilson Oliveira, mais conhecido como WGI, do grupo Consciência Humana, morreu neste domingo, 23, após sofrer uma parada cardíaca em decorrência de uma pneumonia. A informação foi divulgada pelo próprio grupo nas redes sociais.

"Obrigado, WGI, por toda resistência. Continuaremos aqui com a contundência das suas letras e, seguimos na luta, através do hip-hop. Esteja em paz, guerreiro", diz o comunicado. No vídeo mais recente publicado por WGI, na última sexta, 21, ele chegou a comentar: "Desculpem a minha rouquidão, a minha saúde não está legal essa semana".

Entre as músicas mais conhecidas do grupo, que se originou na região de São Mateus, na zona leste de São Paulo, estão Lei da Periferia, Lembrança e Amigo de Infância, do álbum Entre a Adolescência e o Crime, lançado na década de 1990.

Seu colega de Consciência Humana, o DJ Luiz, escreveu: "Estava preparando o segundo álbum solo, mas infelizmente não deu tempo de concluir. Obrigado por tudo. Todas as vidas que você salvou, resgatou, transformou através da sua arte, do seu rap. Sem palavras. Descanse em paz".

WGi, rapper do grupo Consciência Humana, que morreu em 23 de junho de 2024
WGi, rapper do grupo Consciência Humana, que morreu em 23 de junho de 2024
Foto: Instagram/@wgi_ch_so_monstro_original / Estadão

Colegas lamentam morte de WGI, do Consciência Humana

O rapper Afro-X, ex-509-E, lamentou a perda: "Dia muito triste para o rap nacional, estamos de luto. Perdemos um dos maiores ícones e artistas da nossa cultura! Verdadeiro e autêntico, inconfundível em suas métricas e rimas, sempre participava dos meus convites e projetos".

Já o DJ Cia publicou: "Quebrado, sem palavras para escrever. Sinto uma tristeza rasgando o peito. WG, sempre fomos parceiros, trocávamos ideias além de nos tornarmos amigos. Sempre fui fã. Tinhamos uma música para terminar. Vá em paz".

O cantor Sombra, do SNJ, escreveu: "Nossos sentimentos. Rap nacional agradece todos seus trabalhos e esforços para com a cultura hip-hop". Eduardo Taddeo, ex-Facção Central, postou: "Eternamente no coração de todos que amam o verdadeiro rap nacional. Descanse em paz".

Estadão
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade