0

Mahmundi apresenta o projeto "Sorriso Rei", que celebra a vida e a arte de pessoas pretas  

23 nov 2020
12h37
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Explorando novas vertentes de seu trabalho, a cantora, produtora e agora diretora criativa Mahmundi, em parceria com a Universal Music, apresenta o projeto Sorriso Rei, em celebração ao mês da Consciência Negra. O projeto, feito em sua maioria por pessoas pretas, pretende homenagear e revisitar grandes artistas pretos da música.

Peça proteção divina para te ajudar nos momentos difíceis -
Peça proteção divina para te ajudar nos momentos difíceis -
Foto: Foto de Rodolfo Clix/Pexels. / The Music Journal

Os dois primeiros homenageados são Gilberto Gil, que terá seu clássico Tempo Rei revisitado por Xande de Pilares, Léo Santana e Priscila Tossan, e Jovelina Pérola Negra, que será homenageada por Mumuzinho, Malía, Mc Zaac e Ruby com a releitura de Sorriso Aberto, canção que ganhou o mundo na voz da icônica intérprete.

"'Sorriso Aberto' e 'Tempo Rei' são duas músicas clássicas, de pessoas pretas e de vertentes muito diferentes. Gilberto Gil, que tem uma profundidade, uma intelectualidade e uma sensibilidade com o mundo, faz com que as canções dele tenham esse apreço popular, apesar de estar ali, nessa crista da MPB", disse Mahmundi sobre a escolha das músicas do projeto.

Foto: Universal Music / The Music Journal

"Escolhi também canção 'Sorriso Aberto', que é uma música interpretada pela Jovelina Pérola Negra e composta pelo Guará Sant'anna. Eu quis trazer dois universos completamente diferentes, do samba, da música do Gil, que é uma música que a gente quase não entende qual é o estilo dela, é a música do Gilberto Gil, então, essas duas pessoas que marcaram essa época, que trouxeram essas novidades para a comunidade dos artistas populares pretos, de histórias completamente diferentes", explica a artista, que contou neste processo com a ajuda de amigos, como o baterista Theo Zagrae.

Além dos dois singles, serão ainda divulgados dois clipes e um documentário, dirigido por Yasmin Thayná, cineasta carioca que recebeu o prêmio de Melhor Curta-metragem da Diáspora Africana da Academia Africana de Cinema (AMAA Awards 2017).

Confira o projeto Sorriso Rei de Mahmundi:

Veja também:

Dua Lipa desabafa sobre ansiedade causada pelas redes
The Music Journal The Music Journal Brazil
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade