0

Ex-baterista do AC/DC se diz inocente de ameaças de morte

2 dez 2014
13h55
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
<p> Phil Rudd está solto sob fiança na Nova Zelândia</p>
Phil Rudd está solto sob fiança na Nova Zelândia
Foto: Joel Ford / Getty Images

O baterista Phil Rudd, da banda AC/DC, se declarou inocente, nesta terça-feira (2), de acusações de ameaça de morte e posse de drogas, de acordo com relatos da imprensa da Nova Zelândia. 

Siga Terra Música no Twitter

Rudd, 60 anos, que está solto sob fiança desde que foi preso no mês passado, foi liberado de comparecer a uma sessão judicial do tribunal do distrito de Tauranga e foi representado por seu advogado. No país, ameaça de morte pode gerar uma sentença máxima de sete anos de prisão. 

A acusação original de tentativa de assassinato foi abandonada por falta de provas por um procurador público da Nova Zelândia, um dia após as acusações terem sido feitas. Rudd permanece sob fiança, com uma audiência marcada para fevereiro do ano que vem. 

O baterista, nascido na Austrália, tem vivido na cidade litorânea de Tauranga, a cerca de 200km de Auckland, desde que foi expulso da banda em 1983. Ele voltou ao grupo em 1994, mas permaneceu na Nova Zelândia, onde tem um restaurante.

O AC/DC lançou seu mais recente álbum, Rock or Burst, na segunda-feira, após hiato de mais de cinco anos.

Teste dos emojis da música Teste dos emojis da música

Veja também:

Drake critica Grammy por esnobar The Weeknd em indicados
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade