0

Veja quem são os candidatos famosos que não foram eleitos em 2020

Maioria dos nomes conhecidos do público não obteve bom desempenho; Thammy Miranda foi uma das exceções e conseguiu ser eleito

16 nov 2020
17h58
atualizado às 18h28
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Kid Bengala, Chiquinho Scarpa, Wellington Camargo e Neném estão entre os famosos que não foram eleitos em 2020
Kid Bengala, Chiquinho Scarpa, Wellington Camargo e Neném estão entre os famosos que não foram eleitos em 2020
Foto: Reprodução do Horário Eleitoral (2020) / Estadão

Diversos artistas e nomes conhecidos do público disputaram as eleições municipais em 2020. Destacou-se o nome de Thammy Miranda, filho de Gretchen, 9º mais votado e eleito vereador na cidade de São Paulo.

Na maioria dos casos, porém, os famosos não foram eleitos, especialmente na disputa à Câmara Municipal da capital paulista.

Do mundo musical, Neném (PROS), da dupla com Pepê, obteve apenas 827 votos. Celinho (PTB), do grupo Fat Family, 919. Wellington Camargo (Republicanos) aproveitou o apoio dos irmãos, Zezé Di Camargo e Luciano, durante a campanha, mas obteve 7.364 votos e não foi eleito.

Populares na televisão, Mionzinho (Novo) ficou com 2.171 votos. O Dr. Bactéria (PSD), do Fantástico e da Record, 3.569. O humorista Bananinha (MDB), do Comando Maluco, teve 922, e Renata Banhara (Republicanos), ex-Banheira do Gugu, recebeu 3.415.

Nelson Bertolino (MDB), que popularizou a expressão "Pedala, Robinho", no Pânico, contou com o apoio de 213 eleitores nas urnas. O folclórico Toninho do Diabo (SD), 122. O cantor Nahim (PMN), que desistiu das eleições após seu nome ter sido programado nas urnas, ficou com nove.

O conde Chiquinho Scarpa (PSD), famoso socialite paulistano, atingiu a marca de 1.177 votos. Já Kid Bengala (PTB), ator de filmes eróticos, conquistou o apoio de 956 eleitores.

Em outras cidades, muitos famosos também não se deram bem. Dr. Rey (Podemos), do reality Dr. Hollywood, obteve 517 votos e não foi eleito vereador em Vargem Grande Paulista. Em São Bernardo do Campo, Fernanda Lacerda, a Mendigata (PSDB), contou com apenas 143.

Em Sorriso, no interior do Mato Grosso, Marcos Harter (SD), expulso do Big Brother Brasil em 2017 acusado de agredir sua então namorada na casa, Emilly Araújo, concorreu com o nome "Dr. Marcos do BBB" nas urnas e conquistou 497 votos.

Valéria Monteiro (Rede), ex-apresentadora do Jornal Nacional e do Fantástico, que já chegou a declarar intenção de concorrer à presidência, foi candidata a vice-prefeita de Campinas na chapa de André Von Zuben (Cidadania), na 10ª colocação, com apenas 1,41% dos votos (6.667).

No Rio de Janeiro, Jorge Sousa, ex-participante de A Fazenda e ganhador do reality show Power Couple Brasil ao lado de Laura Keller, concorreu como Jorginho Original (PMB) e chegou aos 2.056 votos.

Veja também:

A Fazenda: Raissa Barbosa antes e durante o reality!
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade