PUBLICIDADE

Mano Brown diz que futebol "vinga a vida" de "moleque pobre"

Rapper recebeu primeira geração dos Meninos da Vila em papo para o seu podcast

15 set 2021 14h31
| atualizado às 14h37
ver comentários
Publicidade

O quarto episódio de 'Mano a Mano' foi ainda mais especial para Mano Brown. Torcedor fanático do Santos, o rapper recebeu a primeira geração dos Meninos da Vila e conversou com Pita, Gilberto Sorriso e Juary para o podcast Original Spotify.

Juary, Gilberto Sorriso, Mano Brown e Pita se encontram para papo em podcast
Juary, Gilberto Sorriso, Mano Brown e Pita se encontram para papo em podcast
Foto: Jef Delgado/Spotify

“Vocês fizeram parte da minha vida em um momento difícil. (...) Você bota toda a sua esperança em um time que você ama. Vocês realmente não sabem o que é um moleque pobre esperando sair o gol para vingar a vida que não tá indo bem”, declarou o músico.

Durante o podcast, que vai ao ar a partir de meia-noite, Mano Brown relembrou que foi acusado de fazer os vizinhos virarem a casaca e passassem a torcer pelo time da Vila Belmiro.

“Eu morava em um bairro, que por coincidência, a maioria era santista (...) os que não eram (torcedores do Santos) viraram. Eu tinha 13 anos e me acusaram de fazer caras de 19 anos virarem santistas", relembrou.

Juary, centroavante da equipe que levou o título de campeã paulista de 1978, criticou a formação dos atletas nos dias atuais. ""Futebol para mim é periferia porque lá dentro moleque de 12 anos joga contra 'nego' de 17, de 20. E atualmente eles (os clubes de futebol) querem fazer jogador nas escolinhas de futebol", analisou.

Fonte: Equipe portal
Publicidade
Publicidade