0

Após 4 anos, jogador volta a servidor de 'Quake 3' e descobre paz entre IA

2 jul 2013
16h51
atualizado às 16h51
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Um dos jogos que mais fez a cabeça dos gamers em 1999 foi Quake 3 Arena – FPS multiplayer online que tinha entre suas inovações o “aprendizado” da inteligência artificial. Com isso, os jogadores controlados pelo computador (chamados de bots) calculavam as táticas do usuário para surpreendê-lo, escolhendo as ações que funcionavam e descantando as que não eram efetivas.

Em 'Quake 3 Arena' inteligência artificial aprendia táticas do jogador adversário para tornar experiência cada vez mais difícil
Em 'Quake 3 Arena' inteligência artificial aprendia táticas do jogador adversário para tornar experiência cada vez mais difícil
Foto: Reprodução

Perguntando-se o que aconteceria se deixassem os bots sozinhos para a guerra, um jogador abriu um servidor em 2007 com 16 deles jogando contra si e só voltou lá quatro anos depois. Para a surpresa do usuário – que postou o resultado de forma anônima no fórum 4Chan (veja a conversa aqui) – a inteligência artificial, ao contrário dos humanos, percebeu que a paz é mais vantajosa para todos eles.

 Ao voltar ao servidor em 2011, o jogador descobriu que os bots abandonaram a violência e olhavam um para o outro – “esperando por uma razão ou salvação”, segundo o próprio usuário. E ao analisar os arquivos de inteligência artificial, o gamer descobriu que cada bot colheu 512mb de informação, totalizando 8GB de táticas.

E, mesmo ao mudar de mapa, os bots ficaram estáticos. Curioso com tudo o que via, o jogador atirou sua arma e a paz, infelizmente, chegou ao fim. Assim que o disparo foi feito todos eles correram para arma mais próxima, mataram o jogador e o servidor foi derrubado. 

<a data-cke-saved-href="http://games.terra.com.br/infograficos/qual-sera-seu-proximo-console/iframe.htm" href="http://games.terra.com.br/infograficos/qual-sera-seu-proximo-console/iframe.htm">veja o infográfico</a>

Veja também:

Gamers cobram resposta de Xbox e Twitch em caso de racismo
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade