PUBLICIDADE
AO VIVO
Terraiá ao vivo: assista ao show do Forró da Gota direto de Salvador

The Apprentice | Por que Donald Trump quer processar sua cinebiografia?

The Apprentice, filme que retrata o início da carreira de Donald Trump, foi exibido em Cannes e não agradou em nada o ex-presidente dos EUA

23 mai 2024 - 17h54
(atualizado às 21h06)
Compartilhar
Exibir comentários

Ao que parece, The Apprentice, filme que retrata o início da carreira de Donald Trump, não agradou em nada o ex-presidente dos EUA. Nesta quarta-feira (22), além de sua equipe de campanha ameaçar entrar com um processo contra os produtores do filme, um porta-voz de Trump atacou ferozmente o título do diretor Ali Abbasi (Holy Spider), declarando que ele traz "afirmações flagrantemente falsas feitas por falsos cineastas".

Foto: Divulgação/StudioCanal / Canaltech

Anunciado ainda em 2018, mas lançado na última terça-feira (20) no Festival de Cannes, The Apprentice é um longa-metragem estrelado por Sebastian Stan (Falcão e o Soldado Invernal), em que o ator dá vida ao 45º presidente dos Estados Unidos em seus primeiros anos como empresário imobiliário em Nova York.

Sebastian Stan dará vida a Donald Trump no filme The Apprentice (Imagem: Divulgação/Marvel Studios e Gage Skidmore/Flickr)
Sebastian Stan dará vida a Donald Trump no filme The Apprentice (Imagem: Divulgação/Marvel Studios e Gage Skidmore/Flickr)
Foto: Canaltech

Ambientado entre as décadas de 1970 e 80, o título conta ainda com Jeremy Strong na pele de Roy Cohn (Succession), um promotor conhecido por trabalhar com o senador Joseph McCarthy, e Maria Bakalova (Borat: Fita de Cinema Seguinte) na pele de Ivana Trump, a primeira esposa do empresário, com quem teve três filhos.

Bastante polêmico, o filme ovacionado em Cannes durante oito minutos traz, segundo à Variety, cenas bastante depreciativas de Trump — como aquelas em que ele parece fazendo uma lipoaspiração e uma cirurgia para remover a careca —, mas também bastante incriminatórias, como a que o político joga Ivana no chão e a obriga a fazer sexo com ele.

Para quem não se lembra, embora Ivana tenha voltado atrás de suas declarações e afirmado que suas palavras não deveriam ter sido interpretadas em sentido literal ou criminal, durante um depoimento de seu divórcio, a ex-esposa de Trump o acusou de tê-la estuprado durante o tempo em que foram casados.

Além dela, a escritora E. Jean Carroll também o acusou do mesmo crime, segundo ela ocorrido no começo dos anos 90. Trump negou a acusação veementemente, mas foi condenado a pagar US$ 83,3 milhões após um júri concluir que ele havia abusado sexualmente da autora — embora não a tivesse estuprado — e a difamado quando o assunto veio a público.

Cena do filme The Apprentice (Imagem: Divulgação/StudioCanal)
Cena do filme The Apprentice (Imagem: Divulgação/StudioCanal)
Foto: Canaltech

Equipe de Trump ataca The Apprentice

Após a aclamação do longa-metragem em Cannes, Steven Cheung, porta-voz da campanha de Trump, deu um depoimento à Variety em que expressava toda a indignação do presidente e de sua equipe com o que havia sido mostrado em The Apprentice.

"Esse lixo é pura ficção que sensacionaliza mentiras há muito desmascaradas. Tal como acontece com os julgamentos ilegais de Biden, trata-se de uma interferência eleitoral das elites de Hollywood, que sabem que o Presidente Trump irá retomar a Casa Branca e derrotar o seu candidato preferido porque nada do que fizeram funcionou", disse o conselheiro político.

Cheung também disse que o filme era pura difamação, que ele não deveria nem ver a luz do dia e que merecia ir direto para o lixo. E completou afirmando que eles entrariam com uma ação judicial contra os produtores do longa-metragem.

Diretor convidou o político para assistir ao filme

Diante da reação acalorada das pessoas próximas a Trump, o assunto se tornou um dos tópicos de discussão da coletiva de imprensa do filme em Cannes, realizada na última terça-feira (21). Ao ser questionado sobre o que achava da ameaça de processo da equipe do ex-presidente, o diretor Ali Abbasi não pareceu muito abalado. "Todo mundo fala sobre [Trump] processar muitas pessoas. Eles só não falam sobre a sua taxa de sucesso", ironizou o cineasta.

Apesar da brincadeira, Abbasi afirmou que entende os motivos que podem ter levado o político a acharem que o filme era uma obra humilhante e até uma "conspiração" contra sua candidatura, mas que ele deveria assistir ao título antes de tomar qualquer decisão.

"A equipe de Donald deveria esperar para assistir ao filme antes de começar a nos processar", disse o diretor do longa-metragem. "Não acho necessariamente que este seja um filme que ele não gostaria. Não acho necessariamente que ele iria gostar. Acho que ele ficaria surpreso... Eu me ofereceria para ir encontrá-lo onde ele quisesse e conversar sobre o contexto do filme, fazer uma exibição e conversar depois", esclareceu.

Um dos concorrentes a Palma de Ouro do festival, The Apprentice ainda não tem um título no Brasil e nem data oficial de estreia nos cinemas.

Trending no Canaltech:

Canaltech
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade