0

'Colegas' vence prêmio de melhor filme no Festival de Gramado

19 ago 2012
00h41
atualizado em 1/10/2014 às 21h42
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O longa Colegas, de Marcelo Galvão, faturou o Kikito de melhor filme do 40º Festival de Cinema de Gramado, na premiação realizada neste sábado (18). O filme, que também recebeu o Prêmio Especial do Júri, foi ovacionado pela plateia que lotou o Palácio dos Festivais.

Antes da aguardada entrega do Kikito de Melhor Filme, os três atores principais de 'Colegas' - Breno Viola, Rita Pokk e Ariel Goldenberg - já haviam recebido o Prêmio Especial do Júri
Antes da aguardada entrega do Kikito de Melhor Filme, os três atores principais de 'Colegas' - Breno Viola, Rita Pokk e Ariel Goldenberg - já haviam recebido o Prêmio Especial do Júri
Foto: Edison Vara/Pressphoto / Divulgação

O diretor, que se inspirou em seu tio - portador da síndrome de Down - para criar o roteiro, afirmou que não espera ensinar nada às pessoas, mas mostrar como eles são pessoas que merecem o mesmo tratamento e que "são capazes de atuar". Marcelo ainda comentou que o filme será lançado em novembro, e que a premiação contribui para que a visibilidade seja melhor.

Outro destaque brasileiro foi O Som ao Redor, de Kléber Mendonça Filho, que recebeu o prêmio de Melhor Longa do Júri Popular e Melhor Desenho de Som, além do Kikito de Melhor Diretor, que também foi entregue a Kléber. O filme, que já foi exibido em 15 festivais e recebeu uma premiação em Roterdã, estreará nos Estados Unidos na próxima sexta-feira (24), na Holanda em setembro, e no Brasil, segundo o diretor, a expectativa é de que chegue aos cinemas em novembro. "O que ajuda no lançamento do filme é a qualidade", pontuou ele.

Antes da aguardada entrega do Kikito de melhor filme, os três atores principais de Colegas - portadores da síndrome de Down - já haviam recebido o Prêmio Especial do Júri. No palco, eles fizeram longos discursos e foram aplaudidos em pé pela plateia. "Nós somos Down perante a sociedade, mas perante Deus somos normais", disse Ariel Goldenberg.

Outro destaque do festival foi o curta-metragem O Menino do Cinco, de Marcelo Matos de Oliveira e Wallace Nogueira. O filme recebeu seis prêmios, entre eles o de Melhor Filme e a premiação especial do Canal Brasil. "Rapaz, nunca esperei isso", disse Marcelo. A dupla, que não sabia ao certo se a impactante trama conquistaria o público, ainda comentou que tinha curiosidade em saber a reação das pessoas diante do desfecho.

Já na categoria de longa estranheiro, Artigas, La Redota, de Cesar Charlone, foi quase unânime. Além do Kikito de Melhor Filme e Melhor Diretor, recebeu o prêmio de Melhor Ator - com Jorge Esmoris -, Melhor Longa do Júri Popular e Menção Honrosa.

Confira os vencedores em cada categoria:

Longa-metragem brasileiro
Melhor Desenho de Som - O Som ao Redor
Melhor Trilha Musical - Futuro do Pretérito: Tropicalismo Now!
Melhor Direção de Arte - Colegas
Melhor Montagem - Jorge Mautner - O Filho do Holocausto
Melhor Fotografia - Jorge Mautner - O Filho do Holocausto
Melhor Roteiro - Jorge Mautner - O Filho do Holocausto
Melhor Atriz - Fernanda Vianna de O Que Se Move
Melhor Ator - Marat Descartes de Super Nada
Prêmio Especial do Júri - Ariel Goldenberg, Breno Viola, Rita Pokk de Colegas
Melhor Longa Júri Popular - O Som ao Redor
Melhor Diretor - Kleber Mendonça Filho de O Som ao Redor
Melhor Filme - Colegas

Júri da Crítica
Melhor Curta-metragem - Menino do Cinco
Melhor Longa Estrangeiro - Artigas, La Redota
Melhor Longa Brasileiro - O Som ao Redor

Longa-metragem Estrangeiro
Melhor Fotografia - Leontina
Melhor Roteiro - Vinci
Melhor Ator - Jorge Esmoris de Artigas, La Redota
Menção Especial - Vinci
Melhor Longa Júri Popular - Artigas, La Redota
Melhor Diretor - Cesar Charlone de Artigas, La Redota
Melhor Filme - Artigas, La Redota

Curtas-metragens
Melhor desenho de som - Casa Afogada
Melhor Trilha Musical - Funeral à Cigana
Melhor Direção de Arte - Casa Afogada
Melhor Montagem - Di Melo, o Imorrível
Melhor Fotografia - Casa Afogada
Melhor Roteiro - Menino do Cinco
Melhor Atriz - Sabrina Greve, de O Duplo
Melhor Ator - Thomas Vinícius de Oliveira, de Menino do Cinco
Prêmio Especial do Júri - A Mão que Afaga
Melhor Curta Júri Popular - Menino do Cinco
Melhor Diretor - Gilson Vargas, por Casa Afogada
Melhor Filme - Menino do Cinco
Prêmio Canal Brasil - Melhor Curta - Menino do Cinco

Veja também:

Confira o teaser de Isolado na Pandemia
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade