1 evento ao vivo

Deputado bolsonarista ironiza Mangueira após polêmica

26 fev 2020
19h39
atualizado às 19h42
  • separator
  • 0
  • comentários

O deputado federal Carlos Jordy (PSL-RJ) foi um dos políticos do núcleo bolsonarista que correu às redes sociais para comemorar o 'fracasso' da Estação Primeira de Mangueira no Carnaval 2020 do Rio de Janeiro. Em apuração ocorrida nesta Quarta-Feira de Cinzas, a escola terminou na sexta colocação, posição limite para participar do desfile das campeãs no próximo sábado na Marquês de Sapucaí. O título acabou nas mãos da Viradouro, em disputa emocionante com Grande Rio e Beija-Flor até as últimas notas.

Mangueira levou várias versões de Jesus Cristo à avenida
Mangueira levou várias versões de Jesus Cristo à avenida
Foto: Ide Gomes/Zimel Press / Estadão

Assim como foi no ano passado, quando levou o título carioca com um enredo sobre heróis brasileiros não mencionados nos livros de História, a Mangueira mais uma vez polemizou na avenida e ao falar sobre um 'Jesus Criso brasileiro', com o Messias sendo representado em várias formas, como homem negro e como mulher, perseguido e reprimido pela polícia. O tema gerou muito debate e crítica de bolsonaristas, inclusive do presidente da República

"Resumo de 2020 até agora: filme de Petra Costa sem Oscar, Mangueira em 6º lugar, quase fora do desfile das campeãs. A moral da história vocês já conhecem: quem lacra não lucra!", disse o deputado nas redes sociais, se referindo também a 'Democracia em Vertigem', documentário indicado ao Oscar que narra os bastidores do processo de impeachment de Dilma Rousseff, a crise política no Brasil e a ascenção do bolsonarismo. 

Veja também: 

Confete no asfalto: como o Carnaval de rua explodiu em SP

 

Fonte: Equipe portal
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade